ESTILO

Vinho está “roubando” o lugar da cerveja como paixão dos brasileiros? Descubra!

Mais de 7 milhões de brasileiros beberam vinho pela primeira vez desde o início da pandemia

Futebol, samba, praia e cerveja são, historicamente, grandes paixões nacionais dos brasileiros. Mas parece que, durante a pandemia, surgiu um novo candidato a esse posto no pódio do coração do povo: o vinho. Dados da consultoria Euromonitor mostram que, desde o início da crise sanitária, 7,8 milhões de pessoas no Brasil provaram a bebida pela primeira vez. 

O avanço no consumo de vinho foi impulsionado, principalmente, pelo longo período de isolamento social, em que os momentos de lazer deixaram de ser nos bares e nas festas, com os amigos, e passaram a acontecer em casa, na companhia da família ou até mesmo sozinho. É o que explica Marcelo D’Arienzo, CEO da Wine, maior clube de vinhos online do mundo. 

“Quando todo mundo foi para dentro de casa, o vinho virou uma opção de entretenimento”, disse em entrevista à revista GQ, explicando que esse entretenimento incluiu os cursos online e as lives que a própria Wine promoveu gratuitamente aos assinantes, com foco nos amantes da bebida e nos “beberrões” de primeira viagem.

A emergente popularidade do vinho entre os brasileiros também se reflete nos números divulgados pela Ideal Consulting, empresa de auditoria de importação e inteligência de mercado: entre julho de 2020 e o junho deste ano, mais de 509 milhões de litros foram comercializados no Brasil, 19% a mais do que ano anterior.

De acordo com a empresa, mesmo com o real desvalorizado, o mês de junho fechou o primeiro semestre do ano com uma alta significativa, registrando um aumento de 60,2% nas importações de vinhos e espumantes, em relação ao mesmo período de 2020.

Apesar desse boom exponencial do consumo de vinho no País, não é possível afirmar ainda que a bebida está “tomando” o lugar da cerveja como grande paixão nacional. Segundo um estudo do instituto de pesquisa Opinion Box, realizado este ano, 44% dos entrevistados disseram que bebem cerveja pelo menos uma vez por semana em casa, na residência de amigos ou eventos particulares.

Ou seja, a cerveja ainda é uma bebida muito consumida no País, sendo realmente uma das grandes paixões nacionais. Mas será que sua posição está ameaçada com a ascensão do vinho? Aí só o tempo vai dizer.

Deixe um comentário