TOP Talk especial Jazz apresenta Allan Giller - TOPVIEW

TOP Talk especial Jazz apresenta Allan Giller

Criado em uma casa onde a música era rotina, Allan Giller não consegue identificar quando começou a gostar de jazz

783 0
Compartilhe
allan giller

Você provavelmente já deve ter ouvido falar no sobrenome Giller. Nós mesmos já falamos sobre essa família promissora por aqui. Difícil falar sobre o Jazz em Curitiba e não usar, pelo menos, um integrante do clã Giller Branco como exemplo. Hoje, falamos sobre Allan Giller, que sempre teve em casa a atmosfera da música. Mesmo passado boa parte da infância em ensaios e dormindo dentro dos estojos de instrumento, o contato de Allan com a música aconteceu mesmo com seis anos, quando ganhou o primeiro instrumento. 

A partir daí foi fácil desenvolver um amor pelo jazz e entender o estilo como um todo – desde sua sonoridade principal, até a globalização que gera outras vertentes da música que tanto gosta, como latin jazz, african jazz e oriente jazz. 

TOP Talk especial Jazz apresenta Allan Giller

 Último e o melhor concerto de jazz: Scott Henderson, Billy Cobahn e Jeff Berlin.

Um instrumento: piano.

Artista que queria conhecer: Felix pastorius e Esperanza Spalding.

Maior inspiração: as mulheres da minha vida (avós, mãe, filhas e esposa).

Um lugar para curtir um bom jazz: todo lugar é matematicamente improvisado, como o jazz.

Jazz para você é: vida.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Orgulhoso de tocar com meu papai e com o cabaço do meu irmão!!! Fotos: @viajarteporai Amo vcs!!! Jazz na ilha! Jazz na vida! #jazz #jazznailha #ilhadomeljazzfestival

Uma publicação compartilhada por Allan Giller Branco (@allan_giller_branco) em

Música que está no repeat: CD ARKEOLOGY do baterista Trilok Gurtu.

O futuro do jazz é…com certeza o estudo da escola do jazz é imprescindível para todos os gêneros musicais e músicos que querem elevar o patamar. Por mais que outros gêneros musicais sejam criados e/ou adaptados, o fundamento, o embasamento do jazz sera eternamente usado. Ele é eterno!

Não pode faltar em um concerto: uma plateia com pelo menos um ouvinte sincero que seja tocado verdadeiramente pela música.

Se não estivesse inserido no mundo da música seria…músico (brincadeira). Provavelmente alguma profissão que visasse entre sustentabilidade, animais e equidade mundial.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Festival Jazz na Ilha!!! Sonzera mor com meu irmao @iangillerbranco e meu pai!!! Projeto Sotak Power Family!!! Foto: @viajarteporai (Tariana Zacariotti) wonderfull ?

Uma publicação compartilhada por Allan Giller Branco (@allan_giller_branco) em

Por quais músicas recomenda que alguém comece a ouvir jazz? Night Passage, do Weather Report; Ju Ju, do Wayne Shorter; e Joshua, do Victor Feldman.

Músico preferido: Hermeto Pascoal.

Leia mais:

TOP Talk especial Jazz apresenta Ian Giller

A cena de jazz em Curitiba que você precisa conhecer

 

Neste Artigo


Converse com a Gente