Serra Verde Express resgata memória dos engenheiros Rebouças no Dia da Consciência Negra - TOPVIEW

Serra Verde Express resgata memória dos engenheiros Rebouças no Dia da Consciência Negra

Uma de suas principais obras foi a estrada de ferro Curitiba - Paranaguá, projetada em 1870

Compartilhe

Primeiros engenheiros negros do Brasil, os irmãos Rebouças deixaram um legado no Paraná. Homenageados com nome de rua, avenida, túnel e até um bairro inteiro, Antônio e André Rebouças figuraram entre os mais importantes engenheiros do país no século XIX. Uma de suas principais obras foi a estrada de ferro Curitiba – Paranaguá, projetada em 1870 e considerada uma impressionante obra de engenharia até os dias de hoje.

Naquela época, a ferrovia foi uma das mais ousadas obras de engenharia mundial. “Os nove mil trabalhadores que participaram da construção enfrentaram condições de trabalho desafiadoras – a área era pantanosa e sujeita a alagamentos, e não havia estrada para facilitar o transporte. Além disso, foram construídos 110 quilômetros de trilho, com 14 túneis, além de dez estações intermediárias e trinta pontes e viadutos – cada um desses viadutos com cerca de 500 toneladas de ferro, construídos sem o uso de máquinas e sob chuvas constantes”, conta Adonai Arruda Filho, diretor geral da Serra Verde Express, empresa que opera o trem turístico na ferrovia.

No Dia da Consciência Negra, a Serra Verde Express resgata a história dos irmãos Rebouças e da importante estrada projetada por eles. “Apesar da escravidão ainda ser vigente na época, a construção foi feita inteiramente sem o uso de mão de obra escrava”, destaca o empresário. Além disso, um dos irmãos, o André, participou ativamente de campanhas e manifestações abolicionistas no Brasil. “Nada mais justo que preservarmos a história dos engenheiros que são exemplo para toda a humanidade e motivo de orgulho para a raça negra”, completa Arruda Filho.

In this article

Join the Conversation