ESTILO

Sem tempo ruim! Confira atrações na Nova Zelândia para cada estação do ano

Com estações bem definidas, o país proporciona diferentes e inesquecíveis experiências em cada uma delas

Uma das principais dúvidas dos turistas ao escolher a próximo destino é: qual será a melhor época para visitar? No caso da Nova Zelândia, a resposta é: depende do seu gosto. Se o objetivo é apreciar uma paisagem ensolarada e curtir as praias e os lagos do país, vale a pena ir no verão. Se a ideia é ver os picos das montanhas cobertos de neve e visitar as pistas de esqui, o inverno, pode ser mais adequado.

Agora em abril, quando é outono também na Nova Zelândia, é que o clima fica mais estável, com dias ensolarados mais longos, perfeitos para caminhadas ou pedaladas nos inúmeros parques do país. Já a primavera, tem dias mais frescos que convidam a conhecer as inúmeras cachoeiras espalhadas pelo país.

Para você entender melhor as incríveis oportunidades que a Nova Zelândia reserva nas diferentes épocas do ano, o Turismo Nova Zelândia reuniu algumas atrações que permitirão aproveitar o que país tem de melhor não importa qual seja seu clima e paisagem favoritos.

Outono (março-junho)

(Foto: David Wall)

O outono neozelandês tem temperaturas amenas, em média, entre 18 °C e 25°C, e é quando termina o horário de verão no país – no início de abril -, então, embora o clima continue agradável, os dias voltam a ser mais curtos.

Otago Central (Ilha Sul) é um destino perfeito para aproveitar as peculiaridades da estação. Os dias claros e limpos e a escala de cores de outono enchem os olhos durante caminhadas ou pedaladas na região. Ali é possível observar os amarelos vibrantes, laranjas queimados e vermelhos do outono, além de apreciar deliciosos vinhos, em especial, pinot noir. A região tem mais de 80 vinícolas e proporciona inúmeras oportunidades de fazer passeios, degustações e refeições ao ar livre.

Caminhar entre as flores silvestres na cidade de Alexandra, andar de bicicleta ao longo da Otago Central Rail Trail – antiga trilha ferroviária com 150 quilômetros – e fazer um cruzeiro nos lagos Dunstan e Roxburgh são outras atrações que a região oferece.

Inverno (junho-setembro)

(Foto: Fraser Gunn)

Sabe aquele inverno dos sonhos com montanhas cobertas de neve? Você encontra na Nova Zelândia! Mas não em todo o país. A Ilha Sul é mais fria, com temperaturas variando entre 7°C e 12°C na maior parte dos lugares. Já na Ilha Norte, as temperaturas médias variam de 10°C a 16°C, com exemplos extremos como Northland, que é chamada de “norte sem inverno” devido ao clima ameno e aos frequentes dias de sol.

Christchurch e Queenstown, ambas na Ilha Sul, ganham vida no inverno, pois ficam perto de espetaculares campos de esqui. É próximo a Christchurch que fica o Mount Cook, mais alta montanha da Nova Zelândia. Ele deu nome ao Mt Cook National Park, também conhecido como Aoraki National Park, parque alpino com trilhas únicas em meio a geleiras e campos de neve.

Na Ilha Norte, o destaque vai para Ruapehu, cujas encostas nevadas se transformam nas melhores estações de esqui do norte, como Whakapapa Tūroa.

Primavera (setembro-dezembro)

(Foto: Miles Holden)

Com temperaturas médias de 19°C no norte e 16°C no sul durante o dia, a primavera ainda não é o momento ideal para voltar a nadar em lagos e praias, mas é bastante interessante para esportes aquáticos, como caiaque e rafting. Nessa época do ano, as cachoeiras do país se multiplicam em razão das chuvas, tornando os cenários ainda mais encantadores.

A estação do florescer é perfeita também para explorar os belos parques pelo país, que ficam ainda mais verdes e floridos. Na Ilha Sul, destaca-se a paisagem do lago Tekapo, cujas margens ficam repletas de tremoços roxos ou lupinos, tornando o cenário formado pela água azul turquesa ainda mais exuberante. Na Ilha Norte, o momento é ideal para visitar o Hamilton Gardens, jardim botânico de 58 hectares dividido em 5 espaços diferentes que exploram a relação entre as pessoas e as plantas.

Waikato, onde fica o Hamilton Gardens, é um destino perfeito para curtir a estação mais florida do ano. A região é uma terra repleta de pastos exuberantes e solos férteis, não à toa foi escolhida como cenário dos filmes “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit”. É ali que fica Hobbiton, a incrível vila dos Hobbits criada para as películas, que fica ainda mais colorida na primavera.

Verão (dezembro-março)

(Foto: Matt Crawford)

A estação mais quente e ensolarada do ano, com temperaturas médias que variam de 21°C a 32°C, sem dúvida também é a mais propícia para atividades na água. Com um verão quente que não é úmido, os destinos de praia se tornam ainda mais atraentes, inclusive para os neozelandeses, que estão em período de férias.

A apenas duas horas de Auckland, Coromandel (Ilha Norte) é um destino clássico de verão, com deslumbrantes praias de areias brancas, florestas nativas e inúmeras atrações, de passeios de caiaque pela costa a paraquedismo. A cidade de Whangamata é perfeita para pegar ondas e atrai surfistas. Golfistas também têm seu lugar por ali, já que há dois campos de golfe na cidade. Quem prefere ficar tranquilo na praia pode passear pela belíssima Onemana Beach entre mergulhos com snorkel. Ainda em Coromandel, a cidade de Whitianga proporciona uma experiência gastronômica ímpar, com frutos do mar da melhor qualidade, além de excelentes vinhos.

As incríveis paisagens naturais de Nelson Tasman (Ilha Sul) também ficam ainda mais especiais no verão, quando a vegetação fica ainda mais viva. Além do famoso parque nacional Abel Tasman, onde há opções de cruzeiro ou canoagem para quem curte atividades aquáticas e saltos de paraquedas para os mais radicais, também há o parque nacional Nelson Lakes, que, como o nome destaca, possui lagos encantadores rodeados por montanhas, perfeito para nados nesta época do ano. Opções não faltam!

Deixe um comentário