Das ruas do Japão para a rua Itupava: por que você deve conhecer o Nomiya - TOPVIEW

Das ruas do Japão para a rua Itupava: por que você deve conhecer o Nomiya

O pequeno bar japonês fica no Alto da XV, região que desponta como novo polo gastronômico, e traz experiências bem inusitadas

Compartilhe

Há algumas semanas inaugurou em Curitiba um novo bar, o Nomiya, com inspirações e bases bem japonesas, comandado pelas amigas Andrea Koga (bartender) e Mayã Sfair (cozinheira). Já falamos um pouco dele aqui. Mas dias atrás fomos conhecer a novidade e, agora, te contamos nossas principais impressões. 

1: Um charmoso cantinho aconchegante na agitada Itupava

A entrada discreta e estreia com fachada em neon guarda um bar (felizmente) nada tradicional. Não há mesas e cadeiras. Apenas um balcão com bancos altos. Se optar por ficar ali, pode bater muitos papos com Andrea e Mayã enquanto elas te atendem – sim, elas fazem tudo, de anotar o pedido, prepará-lo até servi-lo.

A outra opção é se juntar às dezenas de pessoas que preferem comer e beber na calçada, em um movimento de consumo que é tendência em Curitiba – a exemplo do que acontece na Vicente Machado, no Shopping Hauer e, agora, na Itupava também. Por causa desses clientes, que somam um número expressivo, elas abriram uma janela na parte da frente do bar e, por ali, esperam concentrar a maior parte do atendimento da casa. Uma ótima opção de lugar para curtir as temperaturas altas do verão.

2: O “espetinho” de shitake com bacon

No melhor estilo “o que se come nas ruas do Japão”, as comidinhas – no diminutivo porque vêm em pequenas porções – são diferentes de tudo o que você já provou. Nos acompanhamentos há o Tsukemono (R$ 5), uma curiosa conserva de sunomono (pepino) ou fukujinzuke (legumes) servida geladinha e o Onigiri (R$ 6), um bolinho de arroz cozido com shiitake e alga nori. O diferencial está na preparação – quem faz é a mãe de Andrea, Julia Koga.

Mas o destaque mesmo nas comidinhas é o Yakitori – um espeto grelhado japonês temperado com molho artesanal tarê. Existem nove tipos de Yakitori. Destacamos o suculento Shiitake com bacon e a deliciosa Almôndega de porco com Togarashi – um tempero oriental bem apimentado. Cada um custa R$ 10. O ideal é pedir vários “espetinhos” e brincar ao descobrir os sabores inusitados em cada um. Por exemplo, o defumado/adocicado do Nasu, uma porção de berinjela assada na chapa com katsuobushi – lascas secas de peixe que “se mexem” (R$ 6). 

3: Os drinques Wasabi Smash e N.9 Matcha

Numa tradução livre, Nomiya é definida como “casa de beber”. E o forte desse novo espaço realmente são os coquetéis. São oito opções de drinques, seis delas disponíveis também na versão mocktail (sem álcool) e todas criadas por Jhony Narita, bartender do Ponto Gin e amigo das proprietárias.

Não deixe de provar o Wasabi Smash, uma refrescante combinação de sochu (destilado japonês de arroz que é base de todos os drinques do menu), saquê, xarope artesanal de wasabi, limão e basílico fresco (R$ 20). Outro que já é sucesso é o N.9 Matcha, com sochu, iogurte de matcha artesanal e limão (R$ 20). Quem não é fã de destilados pode aproveitar os chopes artesanais IPA da Pagan ou Pilsen da Galden. Um detalhe simples, mas muito elegante: elas oferecem água à vontade para os clientes. 

Endereço

Nomiya_(41) 3503-3054

Rua Itupava, 1299 Loja 6 

 

In this article

Join the Conversation