As 10 principais macrotendências da Design Week de Milão

As 10 principais macrotendências da Design Week de Milão

A mundialmente concorrida Design Week de Milão trouxe nesta edição de 2018 propostas marcantes para o morar. Nós estivemos por lá!

Compartilhe

Materiais em livre composição 

Divulgação Formitalia

A composição de materiais, com ênfase no trio madeira-metal-pedra, ganha cada vez mais espaço na decoração. Porém, há muito de novo aí, pois a cada ano as combinações ficam mais sofisticadas. Por exemplo, nos lançamentos da Formitalia, com uma aplicação complexa de materiais, mas que resulta em um ambiente suave e envolvente.

Decoração Cenográfica

Roche Bobois/Divulgação

A decoração se direciona para o aconchego de atmosferas tranquilas, em que a beleza aumenta a cada olhar, na percepção da harmonia da composição de cada detalhe em interação. Trata-se também de um décor cenográfico, em que a iluminação tem importante papel. Peças como a luminária Mariposa, de Marcel Wanders para Roche Bobois, realçam o potencial ornamental da arquitetura e do design de interiores com discrição e refinamento. 

Metal além do metal 

Interprint/Divulgação

A investigação de materiais vai além da matéria pura, com propostas em design de superfície que trazem a surpresa como um importante elemento. Em seus décors para 2018, distribuídos em diversos expositores da Design Week de Milão, a Interprint propõe criações como o padrão Aurora: uma chapa de aço galvanizado com efeitos metálicos holográficos que lembram as luzes da Aurora Boreal. Materialidade inteligente, também disponível em aspecto de bronze.

A grande beleza

Poliform/ Divulgação

Uma das mais envolventes faces do belo está na sutileza da imperfeição, naqueles detalhes que fazem com que algo seja tão particular e marcante. A estética do imperfeito, conceito captado pela Interprint, faz um contraponto à perfeição das tecnologias digitais que muitas vezes uniformiza. Tal tendência se reflete nas sutilezas da decoração, com camas arrumadas de forma mais descontraída, por exemplo. Na foto, a cama Park Uno, de Carlo Colombo para Poliform.

Revisitado

Living Divani/ Divulgação

Peças que eram muito utilizadas no passado, como cristaleiras e penteadeiras, ganham uma releitura atualizada e cheia de charme. Elas mantêm sua aura de glamour, mas com linhas finas e elegantes, sempre com espelhos iluminados, usados também como elemento de composição do design. Na foto, o modelo Pebble, do Studio Lanzavecchia + Wai para Living Divani.

Brasil Universal 

Uultis/Divulgação

O Brasil se faz presente de forma crescente na Design Week, tanto nas mostras Fuorisalone quanto no próprio Salone del Mobile, cuja criteriosa curadoria vem aprovando cada vez mais marcas brasileiras para expor – e nos disputados pavilhões de Design.
Entre elas, a Uultis, marca premium de design assinado do conglomerado Herval, fez sua estreia oficial para o mundo no Salone del Mobile, com um estande individual. Ela também teve sua chaise Wave, projeto de Larissa Batista, selecionada pela curadoria do Raiz Project para ser exposta na badalada mostra Be Brasil.

Bio + smart

Kartell

O mote da empolgante marca italiana Kartell para o Salone del Mobile 2018 traduz com despretensão e exatidão um dos principais highlights para o morar contemporâneo: “smart design for smart people”. A marca destaca um momento em que a tecnologia e a conexão com a natureza estão em plena sintonia, com móveis e projetos inteligentes, que se harmonizam com a natureza e o bem viver.

Boiserie

Emmemobili

Técnicas de boiserie, emoldurando as paredes com aplicação de painéis de madeira em relevo, vêm valorizando os projetos. A Emmemobili vai ainda além com sua proposta de armários-esculturas, que permitem disposições diversas na parede, realçando sua abordagem artística.

Expressão

Cattelan/Divulgação

Projetos que criam imagens fortes não pelo exagero, mas pela afinada proposta estética temperada com irreverência. Essa é uma tendência valorizada pela Cattelan Italia, que traz à sua coleção o conceito de “uma imagem tão forte que se impõe a uma multiplicidade de estímulos visuais”. Na foto, o modelo Harlem, de Giorgio Cattelan para a marca italiana.

*Matéria originalmente publicada na edição 211 da revista TOPVIEW

In this article

Join the Conversation