ESTILO

Londrina: motivos para conhecer a segunda maior cidade do Paraná

Confira alguns dos principais pontos turísticos de Londrina, que certamente farão você se apaixonar pela histórica cidade do café.

Londrina é uma cidade que dificilmente entra na lista de prioridades para um passeio ou viagem a lazer. No entanto, a segunda maior cidade do Paraná tem muita coisa a oferecer e, com certeza, te surpreenderá positivamente.

Popularmente conhecido como “Capital do Café”, o município está localizado a 381 quilômetros da capital Curitiba e, embora possa parecer um lugar pacato, há muitas opções turísticas para seus visitantes. A Viação Catarinense oferece passagens com preços acessíveis para quem deseja conhecer o local.

Uma curiosidade interessante é que a cidade leva esse nome devido à influência dos colonos ingleses, que resolveram homenagear a capital da Inglaterra e denominaram o espaço como Londrina, uma “pequena Londres”.

Para te fazer repensar sua lista de prioridades — incluindo essa cidade que encanta não apenas pela beleza, mas pela cultura —, criamos uma lista com motivos para conhecer o segundo maior município paranaense. Confira:

Passear no Zerão

Zerão é o apelido dado à área de lazer Luigi Borghesi, devido ao seu formato de um grande zero. No Zerão, são realizados diversos eventos, como apresentações artísticas e esportivas: festivais de música e até alguns campeonatos de ginástica acontecem lá. Há atrações para todos os gostos.

Jardim Botânico 

Considerado um dos mais belos pontos turísticos da cidade, o Jardim Botânico de Londrina é um dos maiores centros de pesquisa e conservação de animais exóticos do estado do Paraná. Lá, podem ser encontradas diversas espécies silvestres raras, ameaçadas de extinção.

O local é composto por uma grande mata de preservação ambiental, lagos, estufas, trilhas e pistas de caminhada — o que torna o lugar perfeito para um passeio em família.

Salto do Apucaraninha 

O Salto do Apucaraninha é uma cachoeira de 116 metros de altura localizada na região sul de Londrina, dentro de uma reserva indígena Kaingang.

No local, há um mirante onde é possível enxergar os 116 metros de queda d’água, tirar lindas fotos ou simplesmente aproveitar a paisagem. Entretanto, é importante ressaltar que para visitar o Salto da Apucaraninha é necessário obter autorização da FUNAI.

Planetário de Londrina

O Planetário de Londrina foi inaugurado em 2007 e surgiu como um projeto de extensão da Universidade Estadual de Londrina.

O local funciona no centro da cidade — com capacidade para 45 pessoas — e oferece cursos de astronomia direcionados a diferentes faixas etárias, além de sessões de cúpula, nas quais é feita uma projeção do céu da cidade. Também são realizadas brincadeiras e atividades lúdicas referentes ao tema. É possível, ainda, observar o sol com a ajuda de um telescópio óptico.

Museu Histórico de Londrina

O Museu Histórico de Londrina é uma excelente opção para aqueles que têm interesse e curiosidade em saber um pouco mais sobre o passado da segunda maior cidade do Paraná. Com um acervo permanente e um itinerante, o local abriga registros de fatos importantíssimos sobre o crescimento da região, especialmente sobre a cultura do café. O Museu também evidencia os impactos causados na região pela chegada dos imigrantes, que mudaram completamente a cultura e os hábitos dos moradores da cidade.

Lago Igapó

O Lago Igapó é, sem dúvidas, um dos principais cartões postais da cidade de Londrina. Com quase 50 anos, o lago — cujo nome na língua tupi significa “transvazamento de rios” — costuma ser a área de lazer predileta dos locais. Recentemente o local passou por um processo de revitalização e se encontra completamente conservado, com um lindo projeto paisagístico. Ao redor do Igapó, há uma pista com 3200 metros de comprimento, ideal para aqueles que querem se exercitar e, ao mesmo tempo, curtir uma bela paisagem.

Deixe um comentário