ESTILO

Japan House São Paulo expande presença física no Brasil e América Latina

Projeto de itinerância acontece a partir de 11 de fevereiro e tem no calendário exposições confirmadas em Curitiba, Porto Alegre e Buenos Aires

Buscando ampliar a difusão da cultura japonesa para além do prédio da Avenida Paulista, a Japan House São Paulo inicia seu projeto de itinerância de exposições pelo Brasil e América Latina, por meio de parcerias inéditas com outras instituições. Com início em fevereiro de 2021, a expansão leva mostras concebidas e já apresentadas na sede localizada na capital paulista para três cidades neste primeiro momento: Curitiba (PR), no Museu Oscar Niemeyer (MON), Buenos Aires (Argentina), no Jardim Japonês e Porto Alegre (RS), na Fundação Iberê.

O projeto inaugura uma nova fase institucional da Japan House São Paulo, tendo como um dos pilares a expansão geográfica e a atuação ampliada como uma plataforma de integração para toda a América Latina, algo previsto desde a concepção e abertura da instituição, em 2017. “Queremos comunicar as diversidades atrativas do Japão para outras cidades brasileiras e internacionais, consolidando ainda mais as relações entre Brasil, países da América Latina e o Japão”, declara Eric Klug, Presidente da instituição que apresenta e difunde a cultura japonesa em suas diversas vertentes.

LEIA MAIS: Exposição do fotógrafo Naoki Ishikawa, uma parceria do MON com a Japan House São Paulo, já está aberta ao público

Aberto há quase quatro anos, o espaço já recebeu mais de 2 milhões de visitantes, apresentou 25 exposições, além de uma série de eventos, palestras e atividades no ambiente físico e no formato digital, que a partir de 2020, apresentou conteúdos diários sobre a cultura nipônica em suas redes sociais por meio do projeto #JHSPONLINE. “Queremos mostrar toda a diversidade do Japão e aspectos atraentes do país não só para os paulistas, mas para o público de outros estados brasileiros e países da América Latina. Esta abertura certamente fortalecerá ainda mais os laços do Japão com a região”, complementa Klug, executivo que está à frente desta iniciativa. Todas as exposições itinerantes possuem a curadoria de Natasha Barzaghi Geenen, Diretora Cultural da Japan House São Paulo.

Japonésia, Naoki Ishikawa (Foto: Estevam Romera)

O circuito expositivo começa por Curitiba, no Museu Oscar Niemeyer com a exposição “Japonésia”, de Naoki Ishikawa, considerado um dos jovens artistas mais relevantes no cenário atual da fotografia no Japão. Concebida pela Japan House São Paulo, a mostra fica em cartaz de 11 de fevereiro a 11 de abril, e abre uma série de ações de intercâmbio programadas pelas duas instituições, como exposições e outras atividades culturais e educativas. A ação conta com o apoio do Consulado Geral do Japão em Curitiba. Em parceria com a Fundação Cultural Argentino-Japonesa e a Embaixada do Japão na Argentina, o Jardim Japonês, localizado no bairro de Palermo, em Buenos Aires, abrigará “DŌ: a caminho da virtude”, de 26 de fevereiro a 28 de março. Por meio de fotos e vídeos, a exposição desvenda a história, técnica e filosofia de seis artes marciais japonesas: Aikidō, Kendō, Karatedō, Judō, Sumō e Kyudō.

Fechando este primeiro ciclo, de 6 de março a 9 de maio, a mostra “O Fabuloso universo de Tomo Koizumi” ocupa a Fundação Iberê, em Porto Alegre, com uma série de peças do designer de vestidos Tomo Koizumi, destaque na semana de moda de Nova Iorque de 2019.

O jovem artista vem conquistando respeito e admiração no mundo fashion com suas criações marcantes e famosas pelo encantamento. Esta iniciativa em conjunto marcará a criação do Departamento de Moda, Design e Arquitetura na Fundação Iberê. A itinerância no Rio Grande do Sul conta com o apoio do Consulado Geral do Japão em Porto Alegre.

Deixe um comentário