Transformando a gastronomia por meio do gás natural, com Raphael Zanette

Transformando a gastronomia por meio do gás natural, com Raphael Zanette

Três empresários contam como o gás natural revoluciona o dia a dia de seus negócios. Raphael Zanette, restaurateur à frente de empreendimentos de perfis diversos, é um deles

1067 0
Compartilhe

Qual é a importância da Compagas para o seu negócio?

Somos uma rede de restaurantes e, portanto, é fundamental. É uma das matérias-primas do nosso negócio.

Quais são as principais vantagens de se trabalhar em um business como o da gastronomia com o serviço de gás natural?

Sem dúvida, uma das principais vantagens é a praticidade e economia de tempo e de trabalho. Como o fornecimento é contínuo, não é necessário gastar energia e tempo de colaboradores com o reabastecimento. Em um restaurante, é diário o fluxo de fornecedores entregando mercadorias, como, por exemplo, os ingredientes que as receitas utilizam, bebidas, entre outros. Desse modo, receber gás geraria uma demanda ainda maior. Isso não existe com o sistema de fornecimento contínuo.

Qual é a vantagem para a segurança do estabelecimento?

Acreditamos que, com o gás canalizado, não ficam sobras de combustíveis em tanques ou cilindros, que, se não forem bem cuidados e armazenados, podem ser muito perigosos.

“Há praticidade e economia de tempo e de trabalho”

Qual é a vantagem para a economia do negócio?

A manutenção dos equipamentos tende a ser barateada, devido à natureza da chama ser mais limpa com esse tipo de gás.

Quais são as vantagens para o meio ambiente?

Por não ter a necessidade de veículos para a entrega frequente de gás, já há uma economia da emissão de poluentes.

Podemos dizer que a Compagas é uma empresa amiga do desenvolvimento do business da gastronomia no Paraná?

Sem dúvida. Estamos no ramo há 14 anos.

Do ponto de vista de economia de espaço físico, a Compagas ajuda o seu negócio?

Sim, podemos utilizar um espaço que seria “morto” para guardar os botijões para outras finalidades, como estoque.

In this article

Join the Conversation