COMIDA SEM COZINHAR? Saiba tudo sobre raw food, a nova alimentação que está conquistando a galera! - TOPVIEW

COMIDA SEM COZINHAR? Saiba tudo sobre raw food, a nova alimentação que está conquistando a galera!

A dieta prevê uma alimentação saudável com comidas que não vão ao fogo

759 0
Compartilhe

Cozinhar no calor é complicado, concorda? Cozinhar nos dias de preguiça ou cansaço também acaba não sendo muito divertido. Temos uma solução: você já ouviu falar de raw food? Seus problemas acabaram!

Raw food, também conhecida por “comida crua”, trata-se de um modo de alimentação a partir de ingredientes que não vão ao fogo, ou seja, não são cozidos ou aquecidos acima de 50°C. Esse tipo de alimentação “viva” parte do princípio de que os vegetais têm uma energia vital que é aproveitada pelo corpo humano quando consumidos em seu estado natural. Além da comprovação de que, dentro dessa faixa de temperatura, mas principalmente crus, o alimento preserva enzimas, vitaminas e minerais. UAU!!

CALMA! Você não vai comer só cenoura crua! Há uma grande diversidade de pratos deliciosos que podem ser feitos na linha raw food.

MAS QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS E MALEFÍCIOS DESSE TIPO DE “DIETA”?

Quem nos explica direitinho essa questão é a nutricionista Débora Mocelin. Segundo ela, esse tipo de alimentação traz muitos benefícios devido à ingestão de alimentos naturais, ricos em fitoquímicos (substâncias antioxidantes que conferem cor aos alimentos e protegem contra doenças), fibras, vitaminas e minerais, além da importância das enzimas naturais para a saúde humana.

Quando os alimentos são cozidos, eles acabam perdendo uma porcentagem de enzima, o que obriga o organismo humano a produzir algo que deveria vir na ingestão de ingredientes naturais. A nutricionista explica, ainda, que raw food contém menos gorduras trans e saturadas, baixo teor de sódio e açúcar.

As propriedades existentes nesse tipo de alimentação são associadas a:

  •         Equilíbrio da microbiota intestinal, fundamental para a boa manutenção do sistema imunitário.
  •         Maior absorção dos nutrientes
  •         Ganho de energia e disposição
  •         Pele e cabelos mais bonitos
  •         Redução do risco de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, entre outras.

E os malefícios?

Como tudo nessa vida não é 100% maravilhoso, é claro que é preciso atenção e certos cuidados com a alimentação raw food. De acordo com Débora, é fundamental ter cuidados quanto a procedência e higienização dos alimentos, já que o alimento cozido elimina muitas bactérias e parasitas. Ela ressalta que, antes do consumo, o ideal é mergulhar os alimentos em uma solução de hipoclorito de sódio para garantir a esterilização.

A alimentação incorreta por meio da raw food pode trazer malefícios à saúde, como deficiência de ferro, falta de vitamina B12 e outras preocupações. Por isso…

“É interessante buscar auxílio de um nutricionista para que possa analisar e calcular quantidades adequadas de carboidratos, proteínas, gorduras e outros nutrientes para evitar quadros de desnutrição a longo prazo”, explica a nutricionista Débora Mocelin.

Que tipo de alimento posso encontrar no raw food?

Você com certeza deve estar se perguntando se vai comer só salada se for seguir a linha raw, acertei? Fique tranquil@, olha só o tanto de delícias que podem ser consumidas nessa alimentação:

todos os legumes e verduras são permitidos, desde que sejam consumidos crus;

-todas as frutas, porém, elas devem ser consumidas in natura, na forma de sucos, shakes ou desidratadas;

temperos, como alho, alho poró, salsinha, cebola, cebolinha, manjericão, orégano, salsa, pimenta etc;

oleaginosas (na forma crua, sem torrar): castanha do pará, nozes, castanha de caju, amêndoa. O leite dessas oleaginosas também é permitido;

alimentos fermentados: kefir, chucrute, kinchi, natto;

cereais e leguminosas: grãos germinados de feijão, grão de bico, lentilha, trigo, milho, cevada etc;

-gorduras apenas são permitidas com alimentos fonte ou os óleos prensados a frio, como azeite de oliva, abacate, óleo de coco, oleaginosas;
– algas marinhas.

“Dentro do universo da nutrição, há diversos alimentos que podem ser consumidos de acordo com a preferência do indivíduo. O ideal é sempre buscar ajuda profissional para uma alimentação equilibrada”, completa a nutricionista.

Para te deixar com água na boca e vontade de conhecer a alimentação raw food, confira duas receitas feitas pelo chef Guga Torelli!

 

Salada de Couve-Flor

 

1/2 couve-flor orgânica

3 colheres de azeite de oliva

1/2 dente de alho

2 colheres de semente de girassol

Sal e pimenta a gosto.

Coloque todos os ingredientes no processador e mexa às vezes, para retirar o que consolida nas laterais. Bata por 3 min no total. Reserve.

Para o Creme

1 colher (sopa) pasta de gergelim

1 colher (sopa) mostarda Djon

1 colher (chá) água

Sal a gosto

Coloque os ingredientes num bowl, e com o auxílio de um fouet, bata os ingredientes. Assim que encorpados, utilize como acompanhamento da salada. Caso queira, pode adicionar o suco de meio limão.

 

Trufas de tâmaras e cacau

 

1 xícara de tâmaras sem caroço, picadas

1/2 xícara de amêndoas

2 colheres de sopa de cacau

1 colher de sopa de chia

1 colher de sopa de mel (ou melado)

Em um processador, bater as tâmaras e amêndoas por 1 minuto, até ficarem bem incorporadas. Adicionar o cacau, a chia e o mel e bater até obter uma massa boa para moldar bolinhas. Moldar em formato de bolinhas, passar na farinha de amêndoas e guardar na geladeira.

In this article


Join the Conversation