Veja os nossos indicados do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba

Cinema para pensar: os nossos indicados do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba

O Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC) apresenta, de 9 a 19 de novembro, uma seleção de filmes artísticos e acessíveis

Compartilhe

Ir ao cinema pode ser mais que entretenimento. Para os organizadores do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC), filmes podem nos ajudar a entender melhor o mundo e ampliar o nosso conhecimento. Esse é o diferencial do chamado “cinema de arte” – que, no entanto, nem sempre é acessível ao grande público, em parte pela má fama de ser “difícil de entender”. “Queremos alcançar esse público mais abrangente, ainda não iniciado nessa linguagem [mais artística] do cinema”, explica um dos curadores, Aristeu Araújo.

Entre atuais e clássicos, curtas e longas-metragens, a seleção de mais de 100 filmes une culturas e linguagens díspares, dialogando, assim, com o título da Bienal de Curitiba: “Antípodas”. Não à toa, o diretor homenageado é Jacques Demy (1931-1990), conhecido por unir os estilos distintos da Nouvelle Vague francesa e da Era de Ouro de Hollywood.

Realizado desde 2013, o FICBIC encontra um período efervescente de festivais de cinema em Curitiba: em 2012, estrearam o Olhar de Cinema e o FIDÉ Brasil (de documentário estudantil) e, no mês passado, o COLORS, voltado à diversidade, em sua primeira edição. “Estamos felizes com tantos festivais”, comenta a também curadora do FICBIC Mariana Bernal. “Eles enriquecem o público, que, assim, conhece novas linguagens e filmes que não encontra na internet.”

O evento deste mês contribui, dessa forma, para que o público veja não somente obras raras e inéditas, como também clássicos da sétima arte na tela grande. Dos grandes problemas sociais da atualidade até os dilemas atemporais da humanidade, os filmes do FICBIC têm um mesmo objetivo: provocar os espectadores a discutir o status quo e a pensar sobre suas próprias vidas e histórias no mundo.

3 filmes imperdíveis do FICBIC

CIRCUITO CLÁSSICO

Um Dia Muito Especial (1977)

Antonietta, uma solitária dona de casa, conhece acidentalmente o vizinho, Gabriele, quando seu pássaro de estimação foge para a janela dele.

Dias 12, às 18h30, e 14, às 14h50, no Cine Guarani.

DIRETOR HOMENAGEADO

Os Guarda-Chuvas do Amor (1964)

Guy é apaixonado por Geneviève, que também o ama, mas a mãe da jovem acha-a muito nova para casar. Ele é convocado para o serviço militar e Geneviève descobre estar grávida. Ela esperar o retorno do amado ou seguir adiante?

Dias 14, às 19h30; 18, às 19h30; e 19, às 15h30, no Espaço Itaú de Cinema.

CIRCUITO MUNDIAL – CHINÊS

Pali Road (2016)

Lily é médica residente em um hospital no Havaí e precisa trabalhar intensamente para atender às demandas de seu supervisor. Um dia, ela encontra Neil, um jovem professor de escola primária, e logo eles se apaixonam.

Dia 16, às 19h, na Cinemateca.

In this article

Join the Conversation