Esquadrias podem ser solução para conforto termoacústico dentro de casa - TOPVIEW

Esquadrias podem ser solução para conforto termoacústico dentro de casa

Na construção civil, as esquadrias são uma das soluções para blindar os ruídos externos

Compartilhe

A pandemia do Covid-19 revelou a importância da casa como um refúgio de saúde e bem-estar. Diversas características como o espaço, a luminosidade, o contato com a natureza, passaram a ganhar relevância e a atenção dos moradores. Entres elas, também está o conforto acústico. Percebeu-se, na prática, que barulhos externos, excessivos e fora de hora danificam o dia a dia das famílias, seja durante o trabalho ou o estudo dos filhos, até mesmo durante o sono da noite.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o ruído urbano já foi considerado um problema de saúde pública. Seja da rua ou do próprio condomínio, além de desconforto e stress, os sons indesejáveis podem causar distúrbios no sono e afetar a saúde do corpo. Por isso, a preocupação com a acústica nos empreendimentos tornou-se mais do que primordial para o completo bem-estar dentro de casa.

No universo da construção civil, uma das soluções para blindar os ruídos externos são as chamadas esquadrias – termo utilizado para denominar janelas, portas, venezianas e aberturas similares. Considerado o terceiro material de maior valor dentro de uma obra, elas se destacam por garantir o conforto acústico, a temperatura do ambiente, a segurança além da luminosidade, já que são compostas, em sua grande parte, por vidros.

No Saint Victoria Residence, empreendimento que está sendo construído no Ecoville pela Hugo Peretti, o projeto conta com as esquadrias da Weiku Brasil, marca especialista em esquadrias de PVC para projetos de alto padrão. Com tecnologia desenvolvida por engenheiros alemães, as esquadrias de PVC são resistentes a qualquer impacto, inclusive de ventos fortes, contam com reforço interno de aço galvanizado e isolamento de água, vento, poeira e insetos. Elas ainda têm funcionamento silencioso ao abrir ou fechar.

Outra preocupação presente no Saint Victoria são as paredes duplas, que contam com revestimentos termoacústicos e mantas intermediárias. Os pisos contam com lajes de mais de 30 cm de espessuras. De acordo com o engenheiro responsável pela obra, Jair Pianowski esses são recursos favoráveis e imprescindíveis. “Estamos preocupados em garantir mais conforto e bem-estar para os futuros moradores, e são com esses detalhes que conseguimos fazer um trabalho de qualidade destinado a eles”, comentou.


Join the Conversation