Jão em Curitiba: "Estou chegando para abalar as estruturas" [EXCLUSIVA]

“Estou chegando para abalar as estruturas”, garante Jão, que toca duas vezes em Curitiba nesta quinta!

5 meses depois, ele retorna à capital para mostrar esse novo trabalho e conta todos os detalhes dos shows - uma sessão já está esgotada!

359 0
Compartilhe

Ele se consolidando como uma das maiores vozes do pop masculino brasileiro e chega a Curitiba com sessão extra no Teatro Fernanda Montenegro nessa quinta-feira, 1º de novembro. Com o lançamento do seu álbum de estreia, “Lobos“, Jão já coleciona grandes números, somando mais de 40 milhões de visualizações no YouTube e premiado como Artista Revelação pela MTV Brasil. Cinco meses depois do show no Bud Basement o “menino do interior” retorna à capital para mostrar esse novo trabalho e, nesta entrevista, conta à TOPVIEW todos os detalhes dos shows em Curitiba – uma sessão já está esgotada!

Veja também: “Vale a pena correr todos os riscos pra ser feliz”, garante Paulo Miklos em entrevista exclusiva!

TOPVIEW entrevista Jão

TV: Cada vez que você vem à cidade seu público é maior. Como você analisa isso?

Jão: Eu fico muito contente que a galera tá crescendo cada vez mais. A gente fez um primeiro show em Curitiba e tinham, sei lá, 98 pessoas. O último na cidade fizemos para umas 600 pessoas. Agora a gente vai fazer para muito mais. É muito gostoso ver que estamos crescendo e a galera está vindo junto. É sempre muito especial cantar em Curitiba e vai ser muito mais agora. O pessoal daí é muito fervoroso, eles tão sempre acompanhando e mandando mensagem.

TV: O seu primeiro álbum de estúdio, “Lobos”, tem um conceito muito consistente, a “sofrência pop” da geração. Como foi a construção?

Jão: Eu acho que o Jão personagem desse álbum é o Jão (risos). Acho que sou eu. Óbvio que quando foi criado é uma forma de contar as histórias, mas é um álbum que vem muito de dentro. Por isso que rolou tanto e deu tão certo. A galera se identifica tanto porque é um álbum muito íntimo. É o álbum do Jão, mas pode ser o álbum da Rafaela, do Douglas, de todo mundo. São histórias que a minha geração passa, todos passam por uma festa que deu errado, um amor que se encerrou. Foi uma construção de olhar para dentro e fazer um divã, sabe? Colocar tudo pra fora, mais ou menos, assim que ele começou a aparecer.

TV: Da última vez que esteve por aqui, “Lobos” ainda não tinha sido lançado. Como tem sido a experiência de levar para o Brasil todo sua própria música?

Jão: É muito, muito, especial. Antes eu cantava só os singles que tinha lançado, “Imaturo”, “Ressaca” e “Álcool”, e um single independente que lancei há muito tempo. Então, majoritariamente, era um show que não era meu. Antes da turnê eu estava muito apreensivo. Quando cheguei no show e a galera cantou todas as músicas assim, da mesma forma e muito alto, foi muito louco. É incrível que a gente consegue atingir pessoas tão longe de casa com um álbum inteiro, não só com um single. Eles compraram e abraçaram a ideia e eu fico feliz. Bastante eufórico!

TV: Os covers serão mantidos no show?

Jão: Eu canto três músicas convers no show. Escolhi elas porque gosto muito de cantar, têm a ver com a temática e com a vibe do show.

TV: Hoje a gente vê músicos brasileiros de certa forma muito colaborativos. Diversos duetos, parcerias, como o Silva com Anitta, Johnny Hooker com Gaby Amarantos… Sente isso também e tem intenção de trazer para sua música?

Jão: Muito! Eu gosto de muita gente aqui de dentro. Agora nós temos um cenário musical muito fervoroso, de troca mesmo. Pop, funk, sertanejo, todo mundo se unindo. Eu acho que precisa rolar uma conexão, fazer um feat por fazer um feat não é muito legal. Legal é rolar mesmo afinidade, conversar e criar uma música juntos. Não só cada um canta sua parte.

TV: Com quais artistas gostaria de trabalhar?

Jão: Muita gente. Anavitória, Anitta, Pabllo [Vittar] e Marília [Mendonça]. Gente que eu faria de olhos fechados.

TV: O visual do trailer do álbum “Lobos” será utilizado em algum novo clipe?

Jão: Então, não! Foi um trabalho que produzimos para o trailer mesmo. Temos novos visuais, vamos evoluir e trazer novas coisas. Aquele visual foi só para o trailer mesmo.

TV: Me Beija Com Raiva, Monstros e Lindo Demais. O próximo single está nessa lista?

Jão: Talvez (risos)! Talvez sim!

TV: Após os shows de quinta-feira, vocês têm planos para voltar à cidade?

Jão: Com certeza! Queremos voltar já no começo do ano que vem. É um público que eu gosto muito, que me ajuda muito a crescer e está sempre presente na minha vida. Quero que eles se preparem, porque eu estou chegando para abalar as estruturas!

TV: Álbum lançado, clipe produzido e turnê esgotada. O que podemos esperar do Jão ainda para esse fim de ano?

Jão: Esse ano tem mais um single e clipe que estamos preparando agora, com muito carinho. Muitos shows também, logo liberamos a nova leva de datas do final desse ano e do próximo. Em 2019, vamos percorrer muitos lugares ainda com a nossa turnê. A intenção é ver nossa música crescer cada vez mais.

Jão em Curitiba | Turnê Lobos

1º de novembro (quinta-feira)_19h (ainda há ingressos) e 21h30 (esgotado). 

Teatro Fernanda Montenegro Shopping Novo_Rua Cel. Dulcídio, 517.

Neste Artigo

Converse com a Gente