Empresas se unem em causa solidária e apoiam o movimento W/MOVE - TOPVIEW

Empresas se unem em causa solidária e apoiam o movimento W/MOVE

O intuito da causa criada pela consultoria W Investments é mostrar que a construção civil pode ajudar a sociedade neste período desafiador que o país tem vivido

Compartilhe

Na noite da última terça-feira (28/07), um bate-papo online entre um grupo de empresários à frente das principais incorporadoras e construtoras da cidade mostrou que a solidariedade e o mercado imobiliário podem andar juntos e ajudar a economia e a saúde do país. Foi lançado o W/MOVE, um movimento solidário criado pela consultoria W Investments com a participação das incorporadoras AG7 e GT Building e da construtora Laguna. O intuito da causa é destinar parte das vendas dessas empresas para a campanha O Amor Contagia, junto ao Ministério Público do Paraná, Ministério Público do Trabalho e a FUNPAR, para ajudar asilos, hospitais e instituições independentes do estado que estão à frente do atendimento aos casos de Covid-19.

A live transmitida pelo YouTube e redes sociais da W Investments recebeu mais de 1.000 visualizações e contou com a mediação do economista Ricardo Amorim e a participação do Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Dr. Clóvis Arns da Cunha; do CEO da AG7, Alfredo Gulin Neto e da médica e diretora da AG7, Andressa Gulin; do diretor-geral da Laguna, Gabriel Raad; do CEO da GT Building, Geninho Thomé; e dos sócios da W Investments, Rodrigo Camargo e Andrea Zapparoli. Além de apresentar o movimento W/MOVE, os participantes trouxeram à reflexão temas como a importância da solidariedade, o impacto na economia e os comportamentos do mercado imobiliário num futuro pós-pandemia.

O economista Ricardo Amorim comentou sobre as mudanças que a pandemia trouxe para o país como a aceleração da transformação digital e a reversão da globalização, e falou ainda sobre o impacto do home office para as empresas e para o mercado imobiliário. Segundo ele, uma pesquisa realizada pela USP constatou que 70% das pessoas entrevistadas, se puderem, não querem mais voltar para o escritório. “Esse comportamento, caso se mantenha por muito tempo, vai impactar as empresas, que passarão a oferecer o home office como um de seus benefícios; o mercado de trabalho, que passará a ser global, pois as contratações poderão acontecer de qualquer lugar do mundo; e o mercado imobiliário, já que as pessoas poderão morar em locais mais reservados, maiores, e não precisarão mais viver em megalópoles por conta do trabalho”.

O CEO da AG7, Alfredo Gulin Neto também falou sobre a importância do mercado imobiliário para o desenvolvimento de um país e o papel do mercado. “Não tem como pensar em desenvolvimento sem pensar em construções. Não existe um país desenvolvido que não tenha uma ampla e consistente infraestrutura. O nosso papel é construir infraestrutura e que fique para a eternidade, gerando dividendos por muitos e muitos anos”.

A live completa está disponível no YouTube da W Investments. Para saber mais sobre o W/MOVE e a campanha O Amor Contagia, clique aqui

In this article

Join the Conversation