ESTILO

Dia do Vinho Branco: aproveite para conhecer harmonizações que combinam até mesmo no inverno

Confira as indicações da Jessica Marizenck, sommelière da Evino
Hoje (04) é comemorado o Dia do Vinho Branco, bebida que tem conquistado ao poucos o paladar dos brasileiros. Com potencial para ser muito aproveitada em um clima tropical, como o nosso, os vinhos brancos tendem a ser mais leves e frescos, alinhando super bem com altas temperaturas. No entanto, se engana quem acredita que esse tipo de vinho só combina com primavera ou verão – existem rótulos e harmonizações que casam muito bem também com os dias mais frios do inverno.
 
“No imaginário popular ainda existe um certo preconceito de que o vinho branco seria de qualidade inferior, o que não tem fundamento algum. Para aqueles que optam pelo tinto por uma questão de potência e estrutura, existem muitos brancos tão encorpados quanto tintos, inclusive com grande potencial de guarda”, pontua Jessica Marinzeck, sommelière da Evino.

Entre as uvas favoritas do país estão Chardonnay, Pinot Grigio, Sauvignon Blanc e Airén. A Chardonnay se adapta bem a diferentes climas e solos – não à toa, é conhecida como a rainha das uvas brancas. Em regiões mais frias, os vinhos feitos com essa casta são cítricos e de acidez marcada, enquanto em regiões de clima quente são mais macios com notas de frutas de caroço, como pêssego. Já a Pinot Grigio é famosa pela sua sutileza e frescor, seus vinhos são leves, com notas de pêra, maçã verde e limão siciliano

A Sauvignon Blanc, por sua vez, possui um alto nível de acidez, notas exuberantes de maracujá, abacaxi, aspargos e pimentões, essa variedade gera vinhos frescos e suculentos. Por fim, a Airén é a casta mais plantada na Espanha, país de origem, seu nível de acidez varia entre baixo a moderado.

Em geral os vinhos brancos combinam com pratos mais leves, como frutos do mar, carnes brancas, pratos temperados com ervas finas, vegetais assados e entre outros, porém, vinhos que passaram um período em madeira ou em contato com as borras apresentam uma textura cremosa em boca e mais corpo para alimentos com sabores marcantes.

Para você aproveitar a data, a sommelière da Evino separou diversas harmonizações para brindar a data com mais sabor:
 

Costelinha de porco

(Foto: Divulgação)
Desmistificando a ideia de que vinhos brancos só combinam com pratos leves, a costelinha de porco é um prato com alto teor de gordura e demanda por um vinho mais estruturado.
 
(Foto: Divulgação)

Jessica traz o António Maçanita FitaPreta O Ancestral 2019 , produzido com um blend de uvas típicas de Portugal e notas de frutas cítricas, pêssego branco e aromas de pedra molhada.

Vitelo com crosta de castanhas

(Foto: Divulgação)
“Este prato mescla muito bem com vinhos brancos encorpados e na presença de um Domaine Tariquet Chardonnay Côtes de Gascogne IGP 2020 se torna uma ótima combinação, pois ele apresenta uma passagem de 6 meses em barricas de carvalho e notas de limão siciliano e amêndoas”, elucida a sommelière.
(Foto: Divulgação)

Frango assado

(Foto: Divulgação)
“Carne branca de sabor sutil, geralmente temperada com ervas finas. Quando assada traz um leve sabor tostado, para combinar sugiro o Viñapeña Blanco, vinho espanhol feito com a uva Airén que traz sabores de frutas cítricas, flores e damasco”, diz expõe Jessica.
(Foto: Divulgação)

Ravioli de mussarela de búfala

(Foto: Divulgação)
“Este é um prato que tem certo peso, afinal estamos falando de uma massa recheada com queijo, porém o sabor é bem delicado. Para combinar aconselho um vinho que tenha aromas delicados, acidez para equilibrar a gordura, mas que também tenha corpo médio, é o caso do Prahova Valley Feteasca Alba Demisec Dealu Mare DOC 2020 , feito com a uva romena Feteasca Alba que traz aromas de frutas, capim-limão e flor de sabugueiro”, comenta Marinzeck.
(Foto: Divulgação)

Tábua de queijos

(Foto: Divulgação)
“Experimente diversificar: Brie e Camembert são duas opções de queijo de massa mole e sabor delicado; Gouda e Gruyère apresentam algumas notas frutadas que podem ficar deliciosas com os aromas de pêra do vinho, por fim o queijo de cabra, de textura cremosa e uma leve acidez que harmoniza com a leveza do ZioBaffa Pinot Grigio 2020 “, explica Jessica.
(Foto: Divulgação)

Massa ao Pesto

(Foto: iStock)
O molho pesto tende a ser bem aromático, assim o vinho precisa buscar a mesma intensidade, neste caso, Marinzeck indica o De Martino Sauvignon Blanc Valle de Casablanca D.O. 2020 , que apresenta notas de maracujá, abacaxi e toques herbáceos de aspargos e pimentão verde que combinam com o manjericão do pesto.
(Foto: Divulgação)

Ceviche de camarão

(Foto: Divulgação)
Apesar de ser um prato leve, o camarão marinado em suco de limão compõe em um bom nível de acidez, de acordo com a sommelière é recomendado um rótulo com baixo teor alcoólico como o Pérola da Vinha Vinho Verde DOC .
(Foto: Divulgação)

Salada Tropical

(Foto: Divulgação)
O prato apresenta um mix de sabores com folhas verdes claras e escuras, vegetais frescos como, tomate e pepino, palmito e frutas. Para acompanhar, a sommelière indica um vinho leve, como o Les Calandières Blanc Terres du Midi 2019 , feito com várias uvas na região do Languedoc, onde as temperaturas mais altas ajudam no amadurecimento das uvas.
(Foto: Divulgação)

Morangoffe

(Foto: Divulgação)
Para finalizar, uma sobremesa feita à base de morangos com creme branco.
 
(Foto: Divulgação)
“Apesar de ser leve, é um prato doce, e nesses casos o ideal é acompanhar com um vinho tão doce quanto, como o Vieux Papes Blanc Medium Sweet Suave , vinho francês suave, frutado e refrescante, com notas intensas de frutas cítricas e tropicais, com toques de flores brancas”, recomenda a sommelière.

Deixe um comentário