ESTILO

Degustação de vinhos: qual a ordem correta para servi-los?

Sommelier Leandro D’Kessadjikian ensina 3 maneiras de degustar vinhos

Muita gente não sabe, mas a ordem dos vinhos altera, sim, a percepção final deles e pode prejudicar uma potencial experiência de degustação. Para te ajudar a escolher a sequência adequada, seja em um restaurante ou em casa, o sommelier Leandro D’Kessadjikian elenca três maneiras diferentes de degustar a bebida. Acompanhe!

Dos mais jovens aos mais maduros

Para iniciar a degustação, servem-se primeiro os vinhos mais jovens. “Como sua duração no paladar é menor, degustá-los primeiro permite sentir rótulos mais marcantes que virão depois. Geralmente, servir os vinhos de maior maturidade, por serem mais encorpados e ter sabores mais intensos, podem ficar no paladar durante horas”, explica.

Dos secos aos doces

Outra ordem pode levar em consideração o teor de açúcar da bebida, já que ela pode alterar a percepção de sabor nos vinhos menos doces. “Seja para espumantes ou vinhos, a sequência ideal de consumo deverá ser: secos, semi-secos, suaves e, para finalizar, os doces”, ensina Leandro.

Escolha pelo estilo

Quando os vinhos forem de estilos variados, obedeça à seguinte ordem de degustação: “Saboreie primeiramente os espumantes (Frutados e depois Complexos). Em seguida, passe para os brancos (Frutados e posteriormente os Gastronômicos) e depois para os rosés (indo dos Light aos Vigorosos). Dê continuidade com os tintos (Prove os Leves, Macios, Intensos, Complexos e Poderosos, nessa sequência) e finalize com os Vinhos Licorosos”, finaliza o sommelier.

Deixe um comentário