ESTILO

Cultura nordestina: conheça sua riqueza e influências

Diversas tradições têm heranças dos colonizadores, africanos e indígenas. Festas populares atraem milhares de viajantes todos os anos e são experiências inesquecíveis

Do Delta do Parnaíba ao Recôncavo Baiano, o litoral do Nordeste tem mais de três mil quilômetros de extensão, com dunas, falésias, manguezais e praias incríveis, que fazem da região um destino muito procurado por turistas de todo o mundo. Mas não são só as paisagens que encantam, mas também a cultura.

Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe: os destinos no Nordeste possuem uma enorme diversidade cultural. São nove estados, cada um com uma história e diferentes influências, que fazem de cada local único.

A cultura do Nordeste tem influências diversas que remontam sua história. Dos africanos às populações nativas, que já viviam na região; e dos europeus que colonizaram a área, sobretudo os portugueses.

Culinária

A culinária é bastante diversificada e cada estado tem seus pratos típicos. A maioria deles é marcado por temperos fortes e picantes que também ressaltam as diferenças regionais. No litoral, peixes e frutos do mar predominam, enquanto no sertão carnes e derivados do leite são os carros-chefe.

Cada estado tem um prato típico que faz sucesso. Vale destacar os principais de cada um, para entender a diversidade de sabores da região:

  • Alagoas – arrumadinho de feijão, sururu ao coco e chiclete de camarão;
  • Bahia – moqueca, acarajé, abará, vatapá e cocada;
  • Ceará – carne de sol com macaxeira, sarapatel, baião de dois e bolo mole;
  • Maranhão – arroz de cuxá, mingau de tapioca e peixada;
  • Paraíba – bode guisado, agulha frita e rubacão;
  • Pernambuco – buchada, sarapatel e bolo de rolo;
  • Piauí – arroz com capote, panelada, bode assado e bolo de goma;
  • Rio Grande do Norte – paçoca, bobó de camarão, escondidinho e  cuscuz;
  • Sergipe – caranguejo, cocada mole preta e queijada.

Religião

Assim como no restante do país, a religião predominante é a católica, com personagens icônicos, como Padre Cícero e Frei Damião. Várias das festas mais populares do Nordeste têm a ver com a crença, como é o caso da Festa do Divino, no Maranhão, ou da lavagem do Senhor do Bonfim, na Bahia.

As crenças de origem africanas, no entanto, também são fortes em vários locais, como o culto aos orixás do candomblé da Bahia, de onde vem a tradicional Festa de Iemanjá, uma das mais famosas da região. Ou o Tambor de Mina, que homenageia entidades, no Maranhão.

Festas

O Carnaval é a festa mais popular do Nordeste, especialmente em Recife, Olinda e Salvador, onde os blocos arrastam multidões. As festas juninas, comemoradas durante todo o mês em vários estados, também são famosas, com destaque para Caruaru e Campina Grande, que reivindicam o título de maior São João do mundo.

Maracatu, frevo, bumba-meu-boi, xaxado, forró, samba de roda, axé e tambor de crioula são algumas das danças mais populares da região. Cada estado tem seus próprios eventos festivos e folclóricos, sempre com muita música, dança, comida e trajes típicos. 

Artesanato 

Quem vai ao Nordeste tem que levar pelo menos alguma lembrancinha para casa, de preferência uma obra de artesanato, que também é parte importante da cultura da região e ganha-pão de muitos. Redes, garrafas com imagens talhadas em areia colorida, esculturas na madeira ou argila e rendas são alguns exemplos.

Literatura e música

João Cabral de Melo Neto, José de Alencar, Clarice Lispector, Jorge Amado e Graciliano Ramos são alguns dos importantes nomes da literatura nordestina. A literatura de cordel também é uma grande manifestação cultural popular na região.

A poesia popular em folhetos também é comum em todos os estados. Vários desses poetas fazem repente, um dos ritmos musicais que têm mais a cara do Nordeste. Por lá também tem muita música, de todos os estilos, da brega à erudita. 

Deixe um comentário