Consumo de vinhos portugueses cresce no mercado brasileiro - TOPVIEW

Consumo de vinhos portugueses cresce no mercado brasileiro

Recente pesquisa aponta que o Brasil é o maior comprador de vinhos da região do Alentejo, em Portugal; empresas reforçam seus portfólios com vinhos da região

Compartilhe

A longeva relação entre Brasil e Portugal segue fortíssima até os dias de hoje quando o assunto é vinho. O Brasil é um dos maiores importadores de vinhos portugueses, em especial, os produzidos na região do Alentejo.

Segundo pesquisa realizada pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), o Brasil é o maior comprador de vinhos da região, tendo apresentado, inclusive, um aumento de 7% nas vendas em volume no primeiro semestre de 2020. Em números absolutos, o volume anual chega à marca de impressionantes 4 milhões de litros de vinho oriundos do Alentejo.

Esse movimento leva muitas importadoras a voltarem seus olhos para esse mercado. A MMV, importadora de vinhos situada em Curitiba, é uma dessas empresas que estão reforçando seu portfólio com rótulos portugueses.

O sommelier Jonas Martins, gerente comercial da MMV, escolheu três rótulos da vinícola Casa Clara para compor o portfólio da empresa. São vinhos da antiga vinícola Monte da Capela, que recentemente foi adquirida pela Casa Clara, de propriedade da família Roque do Vale e situada na sub-região de Moura, no Alentejo, conhecida pela produção de vinhos mais intensos, bem acabados e de consumo descomplicado.

A primeira escolha foi o Monte da Capela Branco Reserva 2018. Este vinho de cor amarelada é produzido com 50% de uvas da variedade Antão Vaz e 50% de Arinto, apresentando um aroma de frutas frescas amarelas, toques de casca de laranja e um saboroso aroma de baunilha, fruto de seu envelhecimento em barril de carvalho. 

Outro rótulo aguardado é o Popular Tinto, vinho com aromas de frutas vermelhas e leve toque de especiarias. Produzido com três tipos de uvas diferentes (50% Trincadeira, 30% Aragonez e 20% Alfrocheiro), o nome do vinho “Popular” remete à sua forma agradável e redonda à boca, o tipo de vinho que os portugueses normalmente apreciam no dia a dia.

O último vinho é o tinto Herdade da Capela Private Selection, safra 2014. Este é um vinho mais requintado que o Popular, o que faz com que seu preço seja um pouco mais elevado. Com aromas de frutas vermelhas e escuras maduras, como ameixa, amarena e compota de framboesa, ele tem um leve toque de canela. Com fermentação em temperaturas altas para maior extração e sem filtrar, o vinho envelhece seis meses em barris de carvalho, sendo muito potente e vivo à boca, com taninos marcantes e álcool bem integrado.

“Queremos mostrar ao mercado brasileiro que os vinhos de Portugal vão muito além do que vinhos do Porto. Existem muitas outras regiões, como a do Alentejo, que entregam produtos de extrema qualidade”, reforça Jonas Martins.

Os vinhos da Casa Clara, assim como as outras opções da MMV, podem ser checados em: https://www.mmvinhos.shop

In this article

Join the Conversation