ESTILO

Carros elétricos e o futuro da construção civil

Construtora Hugo Peretti valoriza tendência no crescimento de vendas de veículos movidos a energia elétrica

No novo empreendimento da Construtora Hugo Peretti, o edifício Weiss de Castilho, em construção no bairro Alto da Glória, a tendência dos carros elétricos ganha atenção especial. Nas garagens do prédio, cada morador terá toda a infraestrutura necessária para carregar seu veículo, com um sistema com software através do qual o usuário de carro elétrico poderá controlar e verificar informações de carga e consumo. Dessa forma, em uma parada para o almoço em casa, por exemplo, o morador poderá deixar seu carro carregando na garagem, enquanto acompanha o processo em tempo real, pelo celular.

Segundo o engenheiro da construtora, Hugo Leonardo, todos os moradores terão direito a uma vaga para carro elétrico. Há no projeto, ainda, duas vagas reservas para eventuais necessidades. Ao todo, serão 20 vagas para esse tipo de veículo, com toda a infraestrutura preparada de eletrocalhas e quadros de energia. “A energia dos carregadores passará pelo quadro de medidores dos apartamentos. Dessa forma, o cliente receberá em sua fatura de luz o que o carro e a unidade consumirem, não envolvendo o condomínio ou empresas terceirizadas que cobrariam mensalidade para tal gestão”, explica o diretor. O tempo de carregamento total depende dos modelos da tomada e do veículo.

A facilidade de poder acompanhar todo o processo de carga elétrica do veículo via aplicativo de celular, significa praticidade e conforto para o usuário. Além disso, traz economia e representa uma solução sustentável importante para o meio-ambiente. Para oferecer tudo isso ao morador do Weiss de Castilho, contudo, a Hugo Peretti contou com um projeto específico, cuja tecnologia impactou a infraestrutura da construção. “Os maiores impactos são na entrada de energia com o aumento da demanda, além da necessidade de cabos mais espessos, disjuntores, quadros e outros componentes elétricos de modo a suprir a necessidade dos carregadores”, explica Leonardo.

Carros elétricos e o futuro da construção civil

O carro elétrico é uma tecnologia mais sustentável, quando comparado aos veículos movidos a gasolina, uma vez que reduz a emissão de dióxido de carbono (CO2 ou gás carbônico) para a atmosfera. Quando em grandes concentrações, é o gás do efeito estufa que mais contribui para o aquecimento global. Ele leva à poluição do ar, formação de chuva ácida, elevação da temperatura da Terra e derretimento das calotas de gelo, induzindo grande degradação ambiental de ecossistemas e paisagens, com repercussão importante na saúde de pessoas e animais.

Pelos benefícios que trazem ao planeta e pela economia pessoal que geram, os carros elétricos experimentaram um crescimento de venda sensível, mesmo em meio à pandemia da Covid-19. Segundo a consultoria sueca EV-Volumes, que reuniu informações sobre vendas de carros elétricos em 80 mercados, em 2020 o número de unidades vendidas chegou a 3,2 milhões, 43% a mais que o registrado em 2019, com destaque para os mercados europeu e chinês. Ainda que no Brasil a participação dos carros elétricos no setor automotivo seja tímida, 2020 foi o melhor ano deste nicho de mercado. Até o final de 2021, a consultoria estima novo crescimento na comercialização de carros elétricos acima dos 40%. Isso significará 4,6 milhões de unidades eletrificadas emplacadas no mundo.

Segundo Leonardo, é grande também o impacto dessa tecnologia na construção civil. “Temos que estar preparados para uma demanda que ainda não temos hoje, mas que é uma tendência para o futuro. Mas considero um impacto positivo, pois é algo que estamos prevendo para evitar reformas e ampliações futuras para o condomínio. Alterações essas que têm um custo muito maior do que quando realizadas no ato da construção”, finaliza.

Deixe um comentário