Ballet Bolshoi Brasil traz O Quebra-Nozes a Curitiba! - TOPVIEW

Ballet Bolshoi Brasil traz O Quebra-Nozes a Curitiba!

Todo o valor de vendas em bilheteria será revertido para a Santa Casa de Curitiba

0
Compartilhe
Ballet Bolshoi

Pela primeira vez em Curitiba, o espetáculo clássico de Natal O Quebra-Nozes, interpretado pela Ballet Bolshoi no Brasil, será apresentado no Teatro Guaíra! O evento chega à capital paranaense durante a programação de Natal de Curitiba e complementa as atrações para visitação do público. Assim, toda a venda dos ingressos será revertida para a Santa Casa de Curitiba, entidade filantrópica e pioneira em serviços médicos na cidade, que está promovendo o evento. 

Desse modo, o espetáculo é composto por cerca de 80 bailarinos do Ballet Bolshoi e toda a coreografia foi criada pelo mestre russo Vladimir Vasiliev, considerado o bailarino do século XX, segundo a Unesco. Patrono-fundador da escola, Vasiliev é um dos grandes nomes do ballet mundial na atualidade e, para montar o espetáculo com os bailarinos, passou uma temporada em Joinville criando coreografias próprias e cenários inspirados em suas obras, pintadas em aquarela.

“O Quebra-Nozes é um dos espetáculos mais remontados do mundo, e ainda assim vem encantando plateias das mais diferentes gerações”, diz o coreógrafo

A produção irá beneficiar mais de 120 mil pacientes da Santa Casa, e, por isso, tem grande importância. “Assim como a Santa Casa, o espetáculo O Quebra Nozes tem uma história centenária de tradição e evolução. Trazer o espetáculo pela primeira vez a Curitiba é motivo de orgulho para nós”, destaca o diretor geral corporativo da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, Jeferson Machado Pereira.

Serviço
Data: 27 e 28 de novembro, às 20h
 Teatro Guaíra (Rua Amintas de Barros, s/n – Centro)
Valor: Setor 1 – R$ 200/inteira e R$ 100/meia. Setor 2 – R$ 186/inteira e R$ 93,50/meia. Setor 3 – R$ 156/inteira e R$ 78/meia. Com o Vale Cultura, as entradas custam R$ 50
Vendas: site do Disk Ingressos.

In this article


Join the Conversation