ESTILO

Artigo: por que assinar em vez de comprar um carro blindado?

Uma série de vantagens e desvantagens e apontamentos para uma possível solução, para que se possa circular protegido e seguro pelas ruas da cidade

A maior parte das pessoas que mora nas grandes cidades convive com um medo em comum: a violência. Não é difícil encontrar, trafegando pelas ruas de São Paulo, por exemplo, alguém que dirige com medo ou não se sente seguro. Os dados mostram que há razões para isso. De acordo com o Monitor da Violência, levantamento realizado pelo G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou um aumento de 5% no número de mortes violentas em 2020 mesmo com a pandemia

Entre uma série de medidas para garantir alguma proteção e segurança dentro de casa, e também na hora de sair dela, as pessoas avaliam a possibilidade de ter um carro blindado. Inclusive, muitas encaram a blindagem como uma necessidade real em termos de segurança e não como um adicional. Não é à toa que os serviços de blindagem não param de crescer

Ao receber blindagem, o carro ganha um reforço com camadas de aço e manta de aramida. O objetivo é proteger quem está no interior do veículo de perigos como pedras, objetos de madeira, armas de fogo (calibre 38, pistola 9mm e até armas mais potentes, como Magnum44), além disso, há evidências de que os carros blindados são mais resistentes, inclusive, em casos de impactos causados por acidentes

Com todas essas vantagens, o desejo por um blindado na garagem só aumenta. Porém, é interessante avaliar bem antes de tomar uma decisão. Atualmente, há algumas possibilidades, entre elas: adquirir um veículo ou fazer a assinatura de um carro blindado. Comprar um carro blindado novo pode significar pagar mais que o dobro do valor do carro sem a blindagem. Se você já tem um carro e decidir blindá-lo, pode enfrentar algumas burocracias, além, claro, do valor. Também será necessário arcar com as manutenções que um veículo blindado exige, sem contar o fato de que a reforma de um carro blindado, por conta de uma batida em acidente, por exemplo, costuma ser, em média, 20% mais cara na comparação com os veículos convencionais. 

Além de tudo isso, o carro blindado traz dores de cabeça na hora da sua venda. A blindagem não costuma ser um serviço barato e ao longo dos anos todo o valor investido na blindagem perderá seu valor. 

A saída, para quem quer circular mais seguro com um veículo blindado, é ter um carro por assinatura, uma vez que não é necessário se preocupar com seu valor de compra e venda ou da blindagem, não é preciso perder tempo com as burocracias que envolvem o processo de blindagem, não há preocupações com relação à manutenção do carro, além de haver uma série de vantagens vinculadas à assinatura, como gestão de multas, acesso a veículo reserva, assistência 24h, consultoria técnica definida de acordo com o veículo escolhido, moto atendimento de urgência e até sistema de leva e traz em casos de necessidade de troca de veículo ou por ocasião de manutenções e revisões, etc.

*Escrito por Marcel Ribeiro, gestor do Drive Select  

Para realizar a assinatura de pessoas físicas e profissionais liberais – clique aqui.

Deixe um comentário