ESTILO

Antônio Prado é a cidade mais italiana e feminina da Serra Gaúcha e de todo o Brasil

A cidade, que é um patrimônio vivo de arquitetura, pode ser considerada também um berço da força da mulher. 90% do empreendedorismo turístico da cidade está nas mãos de importantes guerreiras, que dirigem pousadas, hotéis, bistrôs, restaurantes e equipamentos turísticos.

Em Antônio Prado, é muito comum se deparar com os moradores conversando em Talian, uma língua local que mistura o português e o italiano. A pequena e deslumbrante cidade foi cenário do filme brasileiro “O Quatrilho”, estreado em 1995, que teve a maior parte de suas cenas gravadas por ali. Recentemente, a cidade também foi cenário da série “Desalma”, que deverá ter exibição da segunda temporada até o final do ano. Portanto, podemos afirmar que Antônio Prado é uma cidade de cinema. Cenários naturais, morros, mirantes, estradas rurais, grutas, cavernas, plantações de uvas, pitaias, figos da índia, pêssegos entre outras, tornando as colônias locais em verdadeiros registros fotográficos inesquecíveis.

Atrações autênticas e rotas cênicas únicas

As atrações turísticas locais são bem autênticas, e talvez duas delas são bastante especiais em relação aos outros municípios da Serra Gaúcha. No centro histórico, quase 50 construções tombadas, e no interior de município, conhecido como colônia, um mundo de paisagens indescritíveis e recursos naturais belíssimos, com dezenas de cachoeiras, corredeiras, vales, montanhas, mirantes, além de um povo pra lá de especial, que fez e faz da cidade a mais autêntica representante da colonização italiana que ocorreu no Brasil, principalmente no estado do Rio Grande do Sul. Portanto, as rotas cênicas são os mais belos produtos Pradenses.

Força do turismo Pradense está com a mulher

A cultura italiana, o casario de madeira, o dialeto vêneto, a religiosidade e a gastronomia típica estão inseridas na alma de Antônio Prado. As atrações, tanto na cidade, como no interior, oferecem cenas onde é possível vivenciar o modo de viver do seu povo. Além de tudo isso, destaca-se a força da mulher, presente na maioria dos empreendimentos de caráter turístico da cidade. É assim com as jovens empreendedoras Paula Soso e Patrícia Marcon, proprietárias da Curta Antônio Prado, empresa de receptivo que percorre as atrações mais escondidas da cidade, num roteiro repleto de adrenalina, paisagens únicas e convívio com a natureza. 

Paula Soso e Patricia Marcon com seus respectivos sócios e maridos (Foto: Márcio Auriema Turco)

Outra mulher que merece destaque é Marcia Masílio, que coordena o interessante e bucólico Armazém do Prado – um armazém de moda antiga, que comercializa de vinhos a produtos de limpeza, de panelas a aventais, e que tem nas calçadas em pedra da antiga construção um bar descontraído que serve porções deliciosas de frios, anéis de cebola e bolinhos crocantes, sempre com boa carta de vinhos ou cerveja artesanais da região. O local virou point de pessoas descoladas. O espaço fica na Linha 21, um bairro mais afastado da região central de Antônio Prado.

Márcia Marsílio, do Armazém do Prado (Foto: Márcio Auriema Turco)

Outro exemplo de força feminina, com uma história de vida lindíssima, é a Dona Margarida Cordeiro, proprietária de uma deliciosa fábrica de Doces. Depois de criar 7 filhos e perder seu marido, Margarida deu uma guinada de empreendedorismo e é uma referência de empresária para a cidade e região. Ela e a atual nora coordenam uma empresa que tem mais de 30 produtos na sua linha de produção e, atualmente com 85 anos, trabalha dia e noite para ampliar a venda de seus maravilhosos produtos. Exemplo de garra e fibra, muito difícil nos dias de hoje, enfrentou a pandemia com muito trabalho e fé e mostra que sempre é tempo de continuar crescendo.

Margarida Cordeiro (Foto: Márcio Auriema Turco)

Também é exemplo de persistência e amor Catarina Frascescatto, que recebe diariamente em sua propriedade turistas de todo o Brasil para mostrar o funcionamento de um moinho de mais de 120 anos, que funciona perfeitamente sem mecanismos elétricos, apenas com a força da água. Lá, o turista pode comprar a farinha de fubá mais pura do mundo. São 52 anos à frente desse trabalho, com muita garra e dignidade, faça chuva ou faça sol.

Catarina Frascescatto – Moinho Francescatto (Foto: Márcio Auriema Turco)

Mas os exemplos de mulheres com M maiúsculo não param por ai, Na área rural, a empresária Jocelei Pontel Frolin dirige a Orgânicos Pérolas da Terra. Na fazenda, plantações de morango, tomate e outras frutas vermelhas, como amora, tudo de origem orgânica sem o uso de qualquer agrotóxico. Ela tem seus produtos comercializados em Caxias do Sul, Porto Alegre, e algumas importantes cidades do Paraná e Santa Catarina, e se prepara para ampliar a rede de compradores e distribuidores, pretendendo entrar no concorrido mercado de São Paulo e Minas Gerais.

Jocelei Pontel Forlin – Orgânicos Pérolas da Terra (Foto: Márcio Auriema Turco)

Podemos agora destacar mais três grandes mulheres de Antônio Prado. Procurando inovar e fornecer à cidade uma experiência mais contemporânea, Sibele Pitt Camana trouxe há menos de um ano o Bristô Casa Olivo, um espaço delicioso onde acontecem jantares harmonizados e uma comida pra lá de especial, numa das casas mais emblemáticas de Antônio Prado.  Já Deise Susin é responsável pelo delicioso restaurante Nostra Cantina, que oferece pratos deliciosos da gastronomia italiana com uma releitura de apresentação e sabor, mesclando cores e sabores, produzindo sabor autêntico e incomparável. Fechamos nossa relação com a atual secretária de Turismo de Antônio Prado, Patrícia Schenkel, que é natural de Nova Petrópolis e acabou adotando a cidade depois de apaixonar-se por seu marido, um dos remanescentes mais autênticos das famílias tradicionais da região. Patrícia assumiu a Secretaria de Turismo após passar num concurso e ser nomeada para o cargo pelo atual prefeito. Ela tem tanto amor por Antônio Prado integrando a área rural e o centro urbano, deixando o município como um dos melhores mixes de produto turístico de toda a Serra Gaúcha.

Sibele Pitt Camana – Bistô Casa Olivo (Foto: Márcio Auriema Turco)

Centro Histórico é um presépio arquitetônico

(Foto: Márcio Auriema Turco)

O centro histórico de Antônio Prado é o produto de entrada e a cereja do bolo do turismo local. A área central conta com nada menos do que 48 imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A praça central conta com uma bela igreja, e a quadra toda é cercada por casarões de madeira, todas preservadas e com várias atrações, como cafés, bristrôs, centros de artesanato, bares lojinhas, e também a sede da prefeitura e do Iphan. O  belo conjunto de imóveis, a maioria em madeira e alguns outros em alvenaria, avançam por algumas quadras, muitas delas com mais de 100 anos de história, algumas transformadas em museus ou espaços culturais e comerciais.

Alguns marcos históricos do centro urbano

Igreja Matriz de Antônio Prado (Foto: divulgação)

A Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus (1897), Casa da Neni (1910), Sede da Prefeitura (1900), Casa Grezzana (1915), Casa Paim (1920), Sociedade Pradense de Mútuo Socorro (1912), Antigo Hotel dos Viajantes (1900), Casa e Farmácia Palombini (1930) são alguns dos edifícios tombados e preservados. Vale a pena caminhar devagar pelas ruas da área central e ver com calma essas construções que são testemunhos da chegada dos italianos no Rio Grande do Sul e que se fixaram em Antônio Prado.

A igreja matriz foi construída em alvenaria e sua construção foi realizada em etapas que ocorreram entre 1891 a 1897, e chegou ao estado atual após várias etapas, sendo a última delas, na década de 1950, quando o artista italiano Emilio Benvenutto Zanon fez as pinturas internas. A igreja é belíssima e além de ser um templo cristão, serve como uma das principais testemunhas do crescimento e da construção da cidade.

Museu Municipal

Museu Municipal de Antônio Prado (Foto: divulgação)

O Museu Municipal fica na Casa da Neni, construção em madeira de 1910 que é considerada uma obra de arte. O espaço destinado abriga boa parte da história de Antônio Prado, objetos e utensílios de grande significado histórico e cultural que retratam a identidade local. Os objetos foram doados por importantes famílias e atualmente o local é um referência histórica e de costumes da cidade.

Gruta Natural e Escadarias da Fé

Duas escadarias ligam a parte baixa da cidade, à parte alta, onde se localiza a Gruta Natural. Ao longo da subida, encontram-se vinte e cinco capitéis que demonstram a enorme devoção religiosa do povo Pradense. Já a Gruta Natural se localiza na parte alta da cidade, em meio a uma exuberante área verde, e acolhe a imagem de Nossa Senhora de Lourdes desde a década de 1930. No local, encontra-se um campanário de madeira, bancos para sentar e pequenas trilhas em meio à mata. Além disso, acontecem celebrações com missas ao ar livre. Um espaço muito interessante, tanto para uma oração ao ar livre. como para um evento especial, como missas, batizados e celebrações da palavra.

Os incríveis mirantes da Cascata da Usina

Cascata da Usina de Antônio Prado (Foto: Pinterest)

São duas grandes cachoeiras, localizadas na estrada Júlio de Castilhos (RS-448), a cerca de 6 km do centro da cidade. As Cascatas da Usina se encontram distantes uma da outra por 300 metros, contam com mirantes e formam um belo cenário sucedidas por um pequeno cânion.

Na década de 20, funcionou no local a primeira usina hidrelétrica do município, que contava com uma turbina em uma das quedas d‘água, que gerava energia elétrica para a cidade. É um local onde se pode realizar um turismo contemplativo. A atual administração municipal estuda parceria para dotar o local, de raríssima beleza.

A histórica Linha 21 de Abril

Linha 21 de Abril de Antônio Prado (Foto: divulgação)

O distrito de Antônio Prado, Linha 21 de Abril foi considerado uma extensão do centro da cidade até os anos 80, quando a estrada era a principal saída em direção a Caxias do Sul.

Na época, o local tinha estabelecimentos importantes e atualmente é como uma viagem ao tempo, por contar com atrações como seus antigos casarões, o Moinho Francescatto e a Ferraria do Marsílio. Essas duas atrações são imperdíveis. Vale a pena visita-los e ver uma volta ao passado. Atualmente, tanto o Moinho, como a Ferraria, tem seus últimos representantes no comando. Uma lição de vida e história, tanto por parte do Sr Marcílio, como pela Dona Catarina. O moinho é uma relíquia que funciona até os dias de hoje. Construído na década de 30, por Beijamin Simioni, na beira do Arroio Colombo, o prédio totalmente construído em madeira foi mais tarde (em 1947), transformado em moinho pela família Francescatto. O moinho funciona movido pela roda d’água, através de um canal de um riozinho. É incrível como as engrenagens primitivas ligadas por correias faz tudo funcionar. Não deixe de comprar a farinha de milho pura (sem conservantes) vendida pela proprietária no local.

Ferraria é uma viagem ao passado

Fundada por Ângelo Marsílio, por volta de 1900, a ferraria teve continuidade nas mãos de seus filhos e netos que continuaram até 1989 as atividades de fabricação e consertos de ferragens para os serviços na colônia. Hoje, realizam somente atividades de demonstração aos visitantes. Quem ainda recebe os turistas é o Sr Marcílio, último remanescente dos decendentes que ainda consegue receber os turistas.

Pórtico e Ponte dos Suspiros

Ponte dos Suspiros de Antônio Prado (Foto: divulgação)

Construído em pedra e madeira, o belo Pórtico de Antônio Prado retrata a hospitalidade da cidade. O modelo do pórtico foi definido através de votação popular, entre três modelos. A Ponte Valdomiro Bocchese foi inaugurada em 2 de junho de 1968, tem 55 m de altura, 300 m de extensão, e liga o município a Flores da Cunha e Caxias do Sul.

Como chegar a Antônio Prado

Antônio Prado se localiza na Serra Gaúcha, região Uva e do Vinho, entre Vacaria e Caxias do Sul e tem acesso fácil e todo asfaltado nos dois sentidos através da rodovia RS-122.

São 55 km de Caxias do Sul, 180 km de Porto Alegre  e 27 km de Nova Roma do Sul.

Quando ir a Antônio Prado

Antônio Prado pode ser visitada em qualquer época do ano, porém, o melhor período pode ser considerado entre setembro e abril; o melhor ainda é ir entre o final de janeiro e início de março, época da colheita da uva. No inverno, as baixas temperaturas podem incomodar um pouco nos dias mais frios, mas também dá para aproveitar bem as atrações.

Onde ficar em Antônio Prado

A cidade é pequena, mas conta com algumas boas opções de hospedagem, entre elas: Hotel Pradense e Pousada Colonial de Rossi. É prometida para novembro desse ano a inauguração de um novo hotel, o Axen Travel Inn, que deverá mudar o panorama da hotelaria da cidade, colocando-a num patamar acima em relação ao turismo receptivo.

Onde comer em Antônio Prado

Restaurante Clube União, Restaurante Nostra Cantina, Bistrô Casa Olivo.

Para mais informações, visite o site e o Facebook.

Deixe um comentário