Artigo: ultrassom e preenchedor combatem flacidez facial e corporal

Neste artigo, a dermatologista Thais Pepe fala sobre os aparelhos Ultherapy e o Radiesse

1520 0

Apesar de ser um processo que ocorre naturalmente com o envelhecimento da pele, a flacidez é uma das principais reclamações nos consultórios de dermatologia. “O nosso rosto é sustentado pelo arcabouço ósseo e, por cima desta sustentação, há um conjunto de estruturas como os compartimentos de gordura, os músculos, o colágeno e a pele.

A partir dos 25 anos de idade, passa a ocorrer uma perda de colágeno e, consequentemente, da estrutura óssea. Com o passar do tempo, esta perda do arcabouço ósseo aumenta e os outros tecidos passam a ter dificuldade em se manter no lugar, gerando assim a flacidez facial”, explica a dermatologista Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Por isso, o mercado dermatológico está sempre inovando em procedimentos e métodos para tratar esse problema que incomoda tantas pessoas. A novidade é a junção de procedimentos já conhecidos para a flacidez como o ultrassom microfocado Ultherapy e o preenchedor Radiesse. Quando realizados juntos, eles promovem resultados ainda melhores.

Segundo Thais Pepe, o Ultherapy é um procedimento não invasivo que pode ser utilizado na face, no pescoço, no colo e no corpo. Com resultados visíveis em uma sessão e sem necessidade de tempo de recuperação, o procedimento fortalece as fibras de colágeno já existentes e estimula a formação de novas, sendo assim eficiente não só no tratamento, mas também na prevenção da flacidez.

Já o Radiesse é um preenchedor que promove o rejuvenescimento da face e das mãos, com resultados naturais, rápidos e duradouros. “O Radiesse possui componentes de alta qualidade que fazem com que haja a estimulação na produção de colágeno e elastina, conferindo na pele um efeito lifting. Então, quando os dois procedimentos são associados, eles potencializam este efeito lifting, melhorando a aparência do tecido e tratando a flacidez. Esta associação pode ser utilizada tanto na face quanto no corpo”, completa a médica.

Mas estas não são as únicas opções para tratar a flacidez. De acordo com a dermatologista, existem inúmeros outros procedimentos para combater o problema como, por exemplo, preenchimentos de sustentação facial, lasers que auxiliam na reposição de colágeno e bioestimuladores. “É necessário que você converse com seu dermatologista para que juntos decidam qual é o melhor procedimento para tratar o problema, já que cada método age em um nível diferente, atuando diretamente em uma estrutura facial específica”, finaliza Thais.

Neste Artigo


Converse com a Gente