Freddy Rabbat: o antenado executivo da TAG Heuer

O representante da marca no Brasil falou com exclusividade à TOPVIEW sobre o público curitibano, a modernização e os próximos planos da TAG

345 0

Dois relógios nos pulsos, uma bagagem cultural em luxo que permeia 30 anos, muita história para contar e imenso orgulho em estar à frente de uma marca com 160 anos no mercado. Estamos falando de Freddy Rabbat, representante da TAG Heuer (marca suíça de relógios mundialmente famosa, cronometrista e patrocinadora oficial da escuderia de Fórmula 1 Red Bull Racing) no Brasil. O executivo e entusiasta do mercado relojoeiro esteve em Curitiba, à convite da joalheria Bergerson, e falou com exclusividade à TOPVIEW.

David Guetta, Martin Garrix, Chris Hemsworth, Bella Hadid, Airton Senna e Steve McQueen são ou já foram embaixadores da marca. O que essas figuras têm em comum? Juventude de espírito. Independente da idade, os clientes TAG Heuer têm essa jovialidade, o gosto pelo outdoor, por um lifestyle esportivo, ao ar livre.

Com alguns anos da marca em Curitiba, Freddy já consegue traçar um perfil do consumidor curitibano, “do tipo exigente e que, sem dúvidas, sabe apreciar o que é bom”. “Adoro o padrão de consumo do público curitibano, por que ele não só compra como gosta de usar, gosta de ter um produto que combina com o estilo de vida dele e que represente a alegria que ele tem de estar usando aquilo”, explica.

O modelo Carrera Heuer-01 Red Bull Racing é produzido em aço e tem as cores da escuderia, azul noite e vermelho, uma aliança que faz, naturalmente, referência ao espírito automobilístico.

E Freddy consegue, inclusive, definir uma linha que esse público mais aprecia: os relógios Carrera. São quatro categorias no total: os Smartwatch, os Quartz, os Automáticos e o Turbilhão, considerado o ápice em termos de precisão. Esse último, vendido na faixa de R$ 300 mil, foi lançado ano passado em um formato mais acessível, começando em R$ 60 mil.

A modernização da TAG Heuer

Outro passo importante da marca, segundo Freddy, foi a criação dos smartwatches. “As marcas começaram a notar que os jovens já não usam mais relógio. Eles olham as horas no celular”, explica. Enxergando essa tendência, a TAG lançou, no mesmo ano em que a Apple, um relógio inovador, que traz a tecnologia aliada ao design e qualidade de um relógio de luxo da marca.

E apesar da indústria relojoeira suíça ter sofrido uma queda nas vendas de mais de 10%, Freddy garante que a TAG teve seu maior faturamento em 160 anos. Segundo ele, isso se deu graças a essa grande sacada em entender as mudanças do mercado relojoeiro e criar o primeiro smartwatch swissmade. “Sendo os primeiros, trouxemos clientes de outras marcas que queriam ter a experiência de um smartwatch, mas que não encontravam em outras marcas”, comenta.

O representante é um dos adeptos dessa novidade, que se tornou uma de suas ferramentas de trabalho. “Para não ficar com o celular em cima da mesa, eu deixo o smartwatch comigo, ele me dá todos os avisos, até se preciso responder um WhatsApp de emergência com algumas frases feitas, ele me auxilia”, conta.

Pelo fator customização da peça – pulseira, aro, fecho e caixa podem ser trocados – Freddy acredita que o público jovem vai voltar a usar relógio, mas nesse formato smartwatch. “A aceitação é gigantesca no mundo e no Brasil. A gente não vence os pedidos, chega e logo acaba”, garante ele.

E para onde vai a TAG Heuer?

Uma das marcas mais conectadas com automóveis no mundo, TAG preparou uma novidade para este ano: o Brasil foi o primeiro mercado a ter o privilégio de receber a coleção nova dos relógios de Airton Senna. Além disso, em outubro, serão lançados outros relógios inspirados no embaixador brasileiro, nas versões Carrera.

“Uma coisa interessante é que a TAG tem investido muito na linha feminina. Esse ano lançamos uma linha de mergulho para elas, esportiva, à prova d’água, além de uma linha Carrera nova só para as mulheres”, conta Freddy Rabbat. Para ilustrar a importância do público feminino, a TAG ganhou uma nova embaixatriz, a surfista Maya Gabeira.

Por fim, ele admite que está positivo sobre a atual situação no Brasil. “Estamos no caminho, esperamos que em breve este volte a ser um mercado muito importante para todas as marcas de relógios do mundo”, finaliza.

SERVIÇO

Os relógios TAG Heuer podem ser adquiridos nas lojas Bergerson de Curitiba, Londrina e Maringá. Em Santa Catarina, na cidade de Joinville. No Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Mais informações no Facebook e no site da marca.

Neste Artigo


Converse com a Gente