Mulheres e suas desigualdades no mundo dos negócios – por Mônica Berlitz, do Clube da Alice

Esse é o tema do livro que a empreendedora social Rafaela Kaesemodel lança hoje, 22 de novembro, em Curitiba

2100 0

Um assunto sempre em voga em grupos de mulheres com foco no empreendedorismo, como o Clube da Alice, é a dificuldade e a desigualdade das mulheres no mercado de trabalho atual.

Já tivemos discussões enormes no grupo sobre mulheres com filhos pequenos serem preteridas a outras sem filho, sobre a dificuldade de assumir tantas tarefas no dia a dia e não termos a valorização devida como profissionais, e também da migração de muitas para o empreendedorismo por necessidade.

Fiquei muito feliz ao saber sobre o livro que a Rafaela Kaesemodel lança hoje na Livrarias Curitiba. Eu já conhecia e admirava seu trabalho como empreendedora social e não imaginava que a mesma tinha sofrido a dificuldade de ascensão profissional dentro da empresa da própria família.

No livro “Vida: Minha História”, Rafaela relata suas dificuldades com muita coragem e delicadeza, principalmente por se tratar também das memórias de sua infância e juventude. A autora inclusive ilustra bem o que viveu ao expor um fato. “Em nossa empresa, não havia outras mulheres em cargos de direção. Quando surgiu uma oportunidade para que duas antigas e competentes funcionárias fossem promovidas e passassem a fazer parte da diretoria, meu irmão e meu pai preferiram contratar profissionais de fora; além disso, eram homens.”

Eu Digo X: um projeto que luta pela divulgação da Síndrome do X

A autora e sua irmã gêmea, Sabrina Muggiati, estão à frente de um trabalho social muito bacana e que ajuda muitas famílias. As duas irmãs lutam pela divulgação da Síndrome do X frágil com o Projeto Eu Digo X. Junto com uma equipe, elas orientam famílias no reconhecimento e diagnóstico da síndrome que é facilmente confundida com o Autismo mas que, se descoberta, pode evitar outros casos na mesma família.

A Síndrome do X Frágil é pouco conhecida, não tem cura, mas tem tratamento. A transmissão pode ser evitada por meio do aconselhamento genético e também pode ser tratada após o diagnóstico. Por isso a importância deste trabalho de empreendedorismo social desenvolvido pela Rafaela e sua irmã.

Veja também: Mulher no volante, perigo ou segurança constante? – por Mônica Berlitz, do Clube da Alice

Rafaela considera o projeto sua grande missão e conta no livro os motivos que a leveram a abraçar esta causa junto com Sabrina. Tenho certeza que muitas das mães que a autora conheceu por meio do projeto também a inspiraram para este livro. A autora conta o seu relato de vida e compartilha a visão que tem de si mesma e do mundo junto com as frases que colecionou nos últimos anos e que agora compartilha com os leitores. Estas mesmas frases, em sua maioria ditas por mulheres, inspiraram e ajudaram-na a entender melhor certos momentos de vida.

“No dia em que ela pediu que eu a treinasse, fiquei com receio”, relata o consultor de estratégia empresarial e coach Daniel Delgado-Saldívar, que assina o prefácio do livro. “Sei da força das mulheres e de sua jornada dupla e tripla; sei da persistência e da resistência que desenvolvem após anos tendo que aguentar microassédios e após décadas em que são preteridas, ignoradas e desvalorizadas. Mas com muita condescendência, isso sim.”

Rafaela considera o livro uma contribuição à reflexão sobre o papel feminino (desejado, consentido ou conquistado) no mundo dos negócios e na sociedade brasileira nestas décadas iniciais do século XXI. Escrito sob o ponto de vista de alguém que efetivamente viveu os efeitos de uma visão de gênero equivocada e fortemente arraigada na cultura do mundo do trabalho.

O relato de Rafaela acessa memórias de sua infância e juventude e mostra como a base dessa visão tem raízes nas relações cotidianas das famílias, mesmo nas camadas mais privilegiadas da sociedade.

Eu achei muito interessante o tema do livro, principalmente por ser o primeiro e vindo de uma mulher que observou e viveu esta discriminação dentro da própria empresa da família. E ao contrário do que muitos possam imaginar, não se intimidou em contar sua experiência como forma de mudar esta visão equivocada da nossa sociedade.

“Um livro que traduz a essência da alma feminina em toda a sua delicadeza e coragem, dois sentimentos tão fortes e presentes na vida e na história de mulheres que não desistem de lutar por seus sonhos.”

SERVIÇO

O lançamento do livro acontece hoje, 22 de novembro, às 19h30, na Livrarias Curitiba do ParkShoppingBarigüi.

*Esta é uma coluna de opinião. Os artigos assinados não necessariamente refletem a opinião da TOPVIEW.

  1. Adicione a TOPVIEW nos seus contatos +55 41 9242-8170.
  2. Mande uma mensagem para nós com o texto “QUERO RECEBER”. 
  3. Você passará a receber diariamente um boletim com 5 notícias selecionadas no seu Whats App.
Neste Artigo


Converse com a Gente