Samba marcou o encerramento do 20º Festival de Música de Itajaí

Público foi embalado pelos clássicos do samba de raíz carioca do grupo Fundo de Quintal

0

Aconteceu nesse sábado o encerramento do 20º Festival de Música de Itajaí. A noite foi marcada pela música do grupo Fundo de Quintal, que conta com 42 anos de formação. Os sambistas formados no bloco Cacique de Ramos interpretaram clássicos do grupo e contaram com a ajuda e participação do público. Para Ubirany e Bira Presidente, os integrantes mais antigos, “o Fundo de Quintal é uma resistência”.

O grupo faz parte da história da música brasileira com suas composições. E na criação dos instrumentos de percussão tantan e repique, além do banjo. Responsável por lançar nomes como Jorge Aragão e Arlindo Cruz, o Fundo de Quintal subiu ao palco com a atual formação composta por Ademir Batera, Bira Presidente, Júnior Itaguay, Sereno, Ubirany e Marcio Alexandre.

Na abertura do show, oito dos principais talentos de Itajaí se reuniram para homenagear os 20 anos do Festival de Música de Itajaí e apresentar ao público o clima da festa: Mário Junior, Arnou de Melo, Giovanni Sagaz, Ozeias Rodrigues, Louise Lucena, Bárbara Damásio e Rafael Petry.

Como foi o 20º Festival de Música

Depois de nove dias em que Itajaí vivenciou a música em diversos pontos da cidade, a avaliação do superintendente da Fundação Cultural de Itajaí, Normélio Pedro Weber, é sobre o resgate do prestígio do Festival de Música de Itajaí. “Nós conseguimos colocar Itajaí de volta como cidade número 1 da MPB brasileira”. Sobre os frutos do evento, Weber acredita no “legado de proporcionar cultura para os itajaienses e de poder capacitar nossos músicos e professores”.

 

Neste Artigo


Converse com a Gente