5 séries leves na Netflix para começar o ano bem

Selecionamos séries divertidas, leves e com episódios de menos de 30 minutos para dar o start em 2018

1480 0

Caminhamos para a segunda semana de 2018, mas, para muita gente, o ano ainda não começou de fato. Para ajudar na transição de quem está voltando da praia ou saindo do aconchego do feriado prolongado, a TOPVIEW selecionou 5 séries ideais para dar um start no ano: comédias leves (e com episódios de menos de 30 minutos!) na Netflix para curtir e maratonar.

  1. The Good Place
    A estrela é a egocêntrica Eleanor Shellstrop (Kristen Bell), que é enviada por engano ao lado bom do Além. Entre ficar ali ou admitir o erro e ir para o “lugar ruim”, Eleanor decide se tornar uma pessoa melhor nesse pós-vida para garantir seu lugar no paraíso. A série está na segunda temporada e os episódios estão sendo liberados semanalmente, até o começo de fevereiro.

    Por que assistir: A premissa é criativa e inesperada, e dificilmente você verá outro seriado tratar da mesma temática. Um fator interessante é a forma como The Good Place brinca com o suspense, deixando a reviravolta sempre para os segundos finais. Além disso, seu humor leve permite que a série seja assistida com toda a família reunida.

  2. Unbreakable Kimmy Schmidt
    Kimmy (Ellie Kemper) passou 15 de sua vida em um culto, acreditando que era uma das únicas sobreviventes de um apocalipse que dizimou a Terra. Ao descobrir que tudo era mentira, Kimmy abandona o culto e se muda para Nova York, onde sua atitude positiva frente à vida colide com esse mundo recém-descoberto. Cada episódio transita entre a escuridão e a luz, e seu humor afiado já garantiu a renovação para a quarta temporada.

    Por que assistir: Fãs de referências, ergam as mãos! Essa é uma série que traz muito da cultura pop dos anos 80/90. E não somente a protagonista é hilária, mas os personagens secundários também são divertidíssimos. Por fim, a série é produzida por Tina Fey, responsável também por 30 rock e Meninas Malvadas.

  3. Atypical
    Sangue quase fresco no catálogo, estreou em agosto e já foi renovada para a segunda temporada. A série conta a história de Sam (Keir Gilchrist), um adolescente autista que resolve arranjar uma namorada. Sentindo-se independente pela primeira vez, ele embarca junto com a família em uma aventura de autodescoberta, onde regras sociais e tabus são questionados.

    Por que assistir: As razões vão desde a excelente atuação do protagonista até a possibilidade de aprender mais sobre o autismo. A série também consegue equilibrar comédia com drama, sem apelações.

  4. Grace and Frankie
    Quando seus maridos pedem o divórcio para se casar um com o outro, a comportada Grace (Jane Fonda) e a excêntrica Frankie (Lily Tomlin) começam, nos seus 70 anos, uma amizade improvável, pela qual descobrem que nunca é tarde demais para se reinventar.

    Por que assistir: É inspirador observar o surgimento da amizade entre duas protagonistas tão diferentes. Outro ponto chave da série é mostrar que idade não é empecilho.

  5. Glow
    Conta a história da atriz Ruth (Alison Brie), que tenta encontrar o seu lugar na Hollywood dos anos 1980. Ela encontra uma chance em um programa de televisão de luta livre, cujo diferencial é a participação exclusiva de mulheres. A série acompanha, então, outras 11 mulheres procurando ser suficientes para si e para o sucesso do programa.

    Por que assistir: O visual dos anos 1980 já emociona e observamos muito do neon e do brilho da moda, mas também do empoderamento feminino. Para finalizar, a Netflix fez um vídeo para a divulgadoção do seriado com duas grandes musas brasileiras dos anos 1980: Gretchen e Rita Cadillac.

Neste Artigo


Converse com a Gente